Clique e assine VEJA SAÚDE por R$ 6,90/mês

Stents não aliviam a dor no peito?

O tratamento contra esse incômodo que preocupa muita gente trouxe resultados duvidosos em novo estudo

Por André Biernath - Atualizado em 24 jan 2018, 11h47 - Publicado em 24 jan 2018, 09h33

A formação de placas de gordura nas artérias que irrigam o coração é causa de um forte incômodo no tórax. Uma das estratégias para silenciar o problema é o stent, redinha metálica que restabelece o fluxo sanguíneo ali. Mas uma pesquisa acaba de lançar dúvidas sobre essa aplicação.

Cientistas do Imperial College, na Inglaterra, recrutaram 200 voluntários com a queixa. Todos passaram pelo procedimento, mas só metade recebeu um stent de verdade. Após algum tempo, eles foram reavaliados e os dois grupos melhoraram igualmente. Isso sugere que o dispositivo não gerou benefícios reais.

“O resultado surpreendeu, pois os pacientes dizem se sentir bem após a operação, o que pode estar relacionado a um efeito placebo, isto é, induzido pela mente”, especula a cardiologista Rasha Al-Lamee, uma das autoras da investigação.

Sem precipitações

Os especialistas pedem cautela com os achados do estudo. “Antes de tirar maiores conclusões, é preciso acompanhar os pacientes por mais tempo para saber qual impacto dos stents na prevenção da mortalidade, que é nosso objetivo principal”, afirma Ibraim Pinto, ex-presidente da Sociedade de Cardiologia do Estado de São Paulo.

Como funciona o stent (e quais suas limitações)

Ilustrações: Erika Onodera/SAÚDE é Vital
Publicidade