Clique e assine com até 72% de desconto

Reforço na luta contra o câncer de próstata

Chega ao Brasil mais uma opção para lidar com o tumor mais frequente na população masculina

Por André Biernath 21 abr 2020, 12h13

Não é radioterapia, muito menos químio: a molécula PSMA-1, recém-aprovada em nosso país, representa uma poderosa e inédita arma contra o câncer de próstata, que afeta 65 mil brasileiros todos os anos.

“O remédio é administrado por infusões na veia e vem com o lutécio, um composto radioativo. Juntos, eles destroem as células doentes sem prejudicar demais aquelas que estão saudáveis”, destrincha a médica Letícia Rigo, especialista em medicina nuclear da BP — A Beneficência Portuguesa de São Paulo.

A novidade está indicada para os casos mais avançados, quando outros tratamentos já não trazem mais resultados e a doença se espalhou para outras partes do corpo.

  • Publicidade