Assine VEJA SAÚDE por R$2,00/semana
Continua após publicidade

Por que desmaiamos?

Conheça a síndrome ou síncope vasovagal, que atrapalha o fornecimento de oxigênio para o cérebro e é a causa mais comum de desmaios

Por Chloé Pinheiro
Atualizado em 24 Maio 2021, 12h35 - Publicado em 21 Maio 2021, 14h02

Entenda o mecanismo que leva ao tipo mais comum de desmaio, a chamada síncope vasovagal:

1. Piloto automático

Respiração, fluxo sanguíneo e batimentos cardíacos são funções comandadas pelo sistema nervoso autônomo, uma rede que comanda tudo que é automático no corpo. Grande parte dessa organização é feita pelo nervo vago, estrutura que se conecta com os órgãos. Seu nome vem justamente da característica de ficar vagando pelo organismo.

2. O desequilíbrio

Nos casos de desmaio mais comuns — e sem relação com doenças sérias —, o que ocorre é um problema nesse nervo. Diante de algumas situações, como um evento emocional ou fisicamente estressante ou um problema circulatório, o nervo vago sofre um desequilíbrio em seu funcionamento e orquestra reações em cadeia, que afetam o fluxo de oxigênio ao cérebro. É esse desbalanço temporário a síncope vasovagal.

3. Efeito cascata

Infográfico mostrando mecanismo que leva ao desmaio
(Ilustrações: Rodrigo Damati/SAÚDE é Vital)

Essa pane no nervo vagal ativa o sistema parassimpático, uma resposta natural do corpo a essa situação altamente estressante. Isso inclui a liberação de substâncias como o neurotransmissor acetilcolina, uma descarga que faz reduzir os batimentos cardíacos e relaxar os vasos sanguíneos.

Continua após a publicidade

4. Deu tilt

O cérebro é um grande consumidor de oxigênio. A cada minuto, 750 ml de sangue chegam para abastecê-lo. Qualquer alteração nesse fluxo é prontamente percebida pelo órgão, que ordena um “desligamento” temporário para se proteger. Cientistas acreditam que a resposta ocorra para facilitar o tráfego do sangue à cabeça.

5. Os gatilhos

Desidratação, pressão baixa, altas temperaturas, hormônios… Muitas coisas podem desencadear a síncope vasovagal e, de fato, algumas pessoas estão mais suscetíveis a ela — como as que vivem com a pressão arterial naturalmente baixa. O quadro mais comum é benigno e dura poucos minutos. Mas, na primeira vez que ocorrer, e se a causa não for evidente, o ideal é procurar um médico.

Se o desmaio ocorre subitamente, sem sinais de alerta, e vem acompanhado de dores no peito, nas costas ou demora para acordar, busque ajuda!

Continua após a publicidade

Problemas que levam ao desmaio

Imagem de vaso sanguíneo, cérebro e coração
(Ilustrações: Rodrigo Damati/SAÚDE é Vital)

Harmonia delicada

Desenho de velocímetro ilustrando mecanismo de luta e fuga do sistema nervoso
(Ilustrações: Rodrigo Damati/SAÚDE é Vital)

Como agir

Imagens de pessoas sentadas e deitadas mostrando o que fazer em caso de desmaio
(Ilustrações: Rodrigo Damati/SAÚDE é Vital)

Fontes: Paulo Camiz, geriatra e professor da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (USP); Diogo Haddad, neurologista da Unidade Campo Belo do Hospital Alemão Oswaldo Cruz (SP); Rogério Adas Ayres de Oliveira, neurologista do Hospital Santa Catarina (SP)

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

A saúde está mudando. O tempo todo.

Acompanhe por VEJA SAÚDE.

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja Saúde impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 12,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.