saudeLOGO Created with Sketch.

O frio pode afetar seu coração

Estudo brasileiro mostra que o período de inverno é associado a maiores problemas cardíacos

Acaba de ser apresentada no congresso da Sociedade de Cardiologia do Estado de São Paulo uma das primeiras pesquisas nacionais sobre a relação entre baixas temperaturas e o risco de panes cardíacas. Conduzida pelo médico Renato Levin durante sua residência no Hospital Israelita Albert Einstein, ela mostra que o número médio de internações por dia em decorrência de insuficiência cardíaca é significativamente maior no inverno.

Para chegar a esse resultado, ele avaliou informações do Datasus referentes à cidade de São Paulo – isso de 2008 a 2015. “A descoberta é relevante, porque às vezes se pensa que esse tipo de consequência só estaria presente em países fora da zona tropical”, disse Levin durante sua apresentação.

Mas o que o frio tem a ver com a saúde do peito? São vários motivos. Em primeiro lugar, ele contribui para a constrição dos vasos. Além disso, favorece infecções respiratórias – e sobram levantamentos ilustrando que essas doenças aumentam o risco de males no coração. Como se fosse pouco, hoje se sabe que as taxas de poluição, também associadas ao infarto, são mais altas no inverno.

Segundo Levin, seu trabalho reforça a importância de melhorarmos a infraestrutura das cidades brasileiras contra o frio e, acima de tudo, lutarmos por um ar menos poluído.