Clique e assine VEJA SAÚDE por R$ 6,90/mês

Ministério da Saúde tira dúvidas sobre coronavírus pelo WhatsApp

Canal de comunicação gratuito informa quando buscar atendimento médico, ensina formas de prevenção e esclarece boatos relacionados à Covid-19

Por Chloé Pinheiro - Atualizado em 29 abr 2020, 16h31 - Publicado em 31 mar 2020, 11h36

O Ministério da Saúde lançou recentemente um serviço de informações via WhatsApp sobre a Covid-19, doença provocada pelo novo coronavírus (Sars-Cov-2). Por meio dele, a população e os profissionais de saúde podem conhecer melhor a infecção, as formas de contaminação e as recomendações de tratamento. Além disso, são desmentidas fake news relacionadas ao tema.

Para usar o canal, basta enviar uma mensagem no aplicativo para o número (61) 9938-0031. As respostas são fornecidas por um bot, tipo de robô treinado para fazer atendimento automático, que oferece um menu inicial com 10 opções diferentes e, a partir daí, direciona o usuário.

Entre os tópicos tratados no espaço estão o passo a passo para fazer o isolamento domiciliar de maneira correta e como saber qual o momento adequado de ir ao pronto-socorro em caso de suspeita da doença. Há uma seção exclusiva para profissionais de saúde, com o protocolo de tratamento do novo coronavírus.

O canal ainda fará o meio de campo para pessoas físicas ou jurídicas que desejem realizar doações financeiras destinadas ao controle da pandemia.

Continua após a publicidade

Mitos sobre o coronavírus

Os boatos envolvendo a Covid-19 chegaram ao Brasil bem antes dos primeiros casos. De curas milagrosas a uma invenção orquestrada em laboratório com fins escusos, muitas dessas histórias são aproveitadas de outras doenças, como a gripe.

De olho na popularidade dessas mensagens e na velocidade com que são espalhadas, o Ministério da Saúde também dedica um espaço em seu site para desmentir fake news relacionadas ao novo coronavírus. Em vez de proteger contra doenças, notícias falsas podem até colocar em risco a saúde das pessoas – como no momento em que estimulam a automedicação, para citar um exemplo.

Por isso, dê uma checada nesses canais e nos órgãos oficiais antes de apertar o botão ‘encaminhar’ no seu celular.

Para ajudar na disseminação de informações verdadeiras e respaldas pela ciência, a equipe da SAÚDE preparou uma série de imagens para você dividir com seus contatos no WhatsApp. Confira clicando aqui.

Publicidade