Clique e assine VEJA SAÚDE por R$ 6,90/mês

Medidas de higiene derrubam infecção hospitalar

Aplicada em 119 hospitais públicos de 25 estados, iniciativa aumentou a segurança nos cuidados com os pacientes e ajudou a economizar recursos

Por Goretti Tenorio - Atualizado em 26 jan 2020, 11h35 - Publicado em 26 jan 2020, 10h35

Nas UTIs, tubos, acessos e cateteres são itens indispensáveis, mas também potenciais focos de contaminação. Para reduzir esse risco, o Proadi-SUS, grupo de instituições privadas que dá suporte à rede pública, implementou o Saúde em Nossas Mãos.

O trabalho tem como foco a diminuição de infecções na corrente sanguínea e no trato urinário, assim como de pneumonia associada à ventilação mecânica. O intuito é fazer uma revisão dos processos, desde medidas simples, como lavar as mãos, passando pelo protocolo na colocação de sondas e na manipulação de medicamentos.

“O projeto busca também estimular a troca de conhecimento e experiências, com encontros presenciais e virtuais”, conta a enfermeira Claudia Garcia de Barros, coordenadora do programa.

Iniciado em janeiro de 2018, ele já fez despencarem em 46% as infecções por cateter na veia e em 62% aquelas relacionadas a sondas urinárias. Veja abaixo mais dados dos resultados do projeto:

  • 4 066 infecções evitadas
  • 149 milhões de reais de economia ao SUS
  • 1 411 vidas salvas
Publicidade