Assine VEJA SAÚDE por R$2,00/semana
Continua após publicidade

Gripe: cidades com estoque da vacina devem ampliar indicação das doses

Em certos municípios, a vacinação nos postos foi liberada para crianças entre 5 e 9 anos de idade e adultos com mais de 50 anos - veja os detalhes

Por Agência Brasil
Atualizado em 3 jul 2018, 11h10 - Publicado em 25 jun 2018, 11h46

Cidades que ainda têm estoque da vacina contra a gripe devem, a partir desta segunda (25 de junho), ampliar a indicação para crianças entre 5 e 9 anos e adultos entre 50 e 59 anos, conforme orientação do Ministério da Saúde. A Campanha Nacional de Vacinação foi encerrada, na maioria dos municípios, na última sexta-feira. Ela garantia doses gratuitamente para os seguintes grupos:

– Idosos a partir de 60 anos

– Crianças de 6 meses a 5 anos de idade

– Trabalhadores da saúde

– Professores das redes pública e privada

– Povos indígenas

– Gestantes

Continua após a publicidade

– Puérperas (até 45 dias após o parto)

– Pessoas com doenças crônicas (asma, diabetes…) ou com imunossupressão

Agora, como saber quais municípios ampliarão a cobertura? Infelizmente, não há uma lista oficial e consolidada até o momento, então o jeito é pesquisar caso a caso. Capitais como São Paulo, Salvador, Porto Alegre, Belém e Fortaleza já anunciaram a extensão da indicação. E, claro, nesses locais os grupos de risco seguirão tendo direito à vacinação.

O principal alerta do governo é para a importância da imunização de crianças – o país já contabiliza 44 mortes de menores de 5 anos por complicações relacionadas ao vírus influenza, mais que o dobro do registrado no mesmo período de 2017 (14 óbitos). Até o momento, 3,6 milhões de brasileiros 6 meses e 5 anos ainda não tomaram a injeção. Este é o grupo prioritário com menor cobertura vacinal (67,7%), seguido pelas gestantes (71%).

As turmas com maior cobertura são professores (98%), puérperas (96,2%), idosos (91%), indígenas (90,5%) e trabalhadores da saúde (88,6%).

A cobertura da vacina

Segundo o Ministério da Saúde, 54,4 milhões de brasileiros integram os grupos prioritários que eram alvo da campanha e deveriam ser vacinados. Desses, 45,8 milhões visitaram os postos.

Continua após a publicidade

A Região Sudeste é a com menor cobertura vacinal contra a gripe até o momento, com 77,2%. Em seguida estão Norte (78,4%), Sul (84,8%), Nordeste (89,3%) e Centro-Oeste (96,5%).

Os estados de Goiás, do Amapá, Distrito Federal, Ceará, Espírito Santo, Tocantins, Maranhão, da Paraíba e de Alagoas têm cobertura vacinal contra a gripe acima de 90%. Roraima tem 60,4%, e o Rio de Janeiro, 62,4%.

Os casos de gripe em 2018

O último boletim do governo mostra que, até 16 de junho, foram registrados 3 122 casos de influenza em todo o país, com 535 mortes. Do total, 1 885 episódios e 351 óbitos foram por H1N1 e 635 casos e 97 óbitos por H3N2. Foram registrados 278 casos e 31 óbitos por influenza B e 324 de influenza A não subtipado, com 56 mortes.

Esta matéria foi adaptada de um conteúdo da Agência Brasil.

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

A saúde está mudando. O tempo todo.

Acompanhe por VEJA SAÚDE.

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou

Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja Saúde impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 12,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.