saudeLOGO Created with Sketch.

Gravidez precoce corresponde a 60% das internações de meninas

Gestações, na maioria das vezes indesejadas, lideram a lista de motivos de hospitalizações entre jovens brasileiras

Os garotos e garotas estão iniciando a atividade sexual e experimentando drogas cada vez mais cedo. E isso pode trazer consequências sérias: um estudo da Sociedade de Pediatria de São Paulo (SPSP) analisou dados do IBGE de 2000 e 2014 e descobriu que a gravidez precoce é a responsável por 60% das internações de adolescentes em hospitais brasileiros.

Leia também: Consumo de bebida alcoólica aumentou entre as mulheres

Já nas crianças entre 10 a 14 anos, as hospitalizações por causa de gestação, parto e complicações pós-parto representaram 10% do total. O número é considerado altíssimo segundo os autores da pesquisa. De acordo com eles, esse problema social poderia ser atenuado com um maior suporte familiar.

O levantamento apontou também que o consumo de drogas e bebidas é cada vez mais precoce. De 2012 a 2015, o número de jovens na 8ª série que experimentaram substâncias ilícitas subiu de 7,3 para 9%. E 24% dos entrevistados afirmaram ter ingerido alguma bebida alcoólica nos últimos 30 dias, assim como 5,6% fumaram um cigarro no mesmo período.