Clique e Assine a partir de R$ 9,90/mês

Esclerose múltipla: novo tratamento já era usado contra outras doenças

Uma medicação antiga utilizada no tratamento de AVC e asma se mostrou eficaz ao silenciar certos casos da doença

Por André Biernath 27 dez 2018, 10h30

Por mais que as opções de remédios contra essa desordem tenham se multiplicado nos últimos anos, ainda existem alguns casos de esclerose múltipla de difícil controle. A falta de boas medicações é sentida principalmente na forma progressiva, marcada pelo avanço contínuo dos sintomas. “Esse subtipo costuma se iniciar em indivíduos mais velhos, a partir dos 45 ou 50 anos”, explica o neurologista Denis Bichuetti, da Universidade Federal de São Paulo.

Mas o cenário pode mudar em breve: o medicamento ibidulast, disponível há décadas no Japão para tratar AVC e asma, chamou a atenção ao reduzir danos cerebrais num estudo com 255 pacientes, publicado no periódico The New England Journal of Medicine.

Agora, ele será avaliado em um grupo maior de voluntários para ver se os bons resultados se repetem.

Os tipos de esclerose

Remitente recorrente: Se manifesta por meio de surtos que ocorrem de forma súbita. Depois, o quadro volta ao normal.

Progressiva: Os incômodos, como as dificuldades motoras, se acumulam aos poucos e progridem com o tempo.

Continua após a publicidade

Como funcionam os tratamentos atuais

Imunomoduladores convencionais: São os mais antigos. Administrados por meio de injeções, eles têm potência baixa.

Imunomoduladores sintéticos: Esses comprimidos são prescritos quando a situação tem uma gravidade média.

Anticorpos monoclonais: Grupo dos princípios ativos mais modernos e potentes. O problema é o custo mais elevado.

Terapias de apoio: Fisioterapia, suporte emocional e fortalecimento físico são essenciais para minimizar as sequelas.

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação confiável salva vidas. Assine Veja Saúde e continue lendo.

Impressa + Digital

Acesso aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias e revista no app.

Acesso ilimitado ao site da Veja Saúde, diariamente atualizado.

Blogs de médicos e especialistas.

Receba mensalmente Veja Saúde impressa mais acesso imediato às edições digitais no App, para celular e tablet.

a partir de R$ 12,90/mês

MELHOR
OFERTA

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos no site e no app.

Blogs de médicos e especialistas.

a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)