Clique e assine VEJA SAÚDE por R$ 6,90/mês

Quais são os efeitos da radiação no corpo?

No nosso infográfico especial, visualize como a exposição desenfreada à radiação pode detonar o organismo

Por André Biernath - 4 Maio 2020, 13h30

Radiografia e radioterapia são ferramentas de diagnóstico e tratamento muito seguras quando feitas em condições adequadas. Porém, em outros cenários, com mais intensidade e maior tempo de exposição, partículas radioativas podem matar células e até causar mutação no DNA.

Acompanhe o que pode ocorrer no organismo nessas circunstâncias:

Infográfico: Laura Luduvig e Guilherme Henrique/SAÚDE é Vital

Repercussões da cabeça aos pés

Os danos dependem da intensidade da exposição

Tireoide: costuma absorver muita radiação, principalmente se o iodo está envolvido. Isso gera nódulos e tumores.

Continua após a publicidade

Pulmões: são bastante prejudicados quando as partículas são inaladas. Não raro, surge uma insuficiência respiratória.

Aparelho digestivo: a mucosa do esôfago, estômago e intestino pode ser completamente eliminada. Náuseas, vômito e hemorragia dão as caras.

Genitais: os espermatozoides são particularmente sensíveis e morrem. A infertilidade é temporária ou definitiva.

Pele: ocorrem vermelhidão e queimaduras, mas a pessoa não sente calor ou um aumento repentino da temperatura.

Continua após a publicidade

Medula óssea: há o rico de aniquilar a fábrica de células do sangue e de defesa. Isso abre alas para infecções oportunistas.

Infográfico: Laura Luduvig e Guilherme Henrique/SAÚDE é Vital

Fontes: Daniel Perez Vieira, chefe do Laboratório de Radiobiologia do Instituto de Pesquisas Energéticas e Nucleares (Ipen); Elisabeth Mateus Yoshimura, professora titular do departamento de física nuclear e coordenadora do Laboratório de dosimetria das radiações e física médica do Instituto de Física da Universidade de São Paulo; Programa Europeu para a Pesquisa e Integração em Proteção da Radiação; Centro de Prevenção e Controle de Doenças dos Estados Unidos

Publicidade