Clique e assine VEJA SAÚDE por R$ 6,90/mês

Como o colesterol forma placas de gordura nos vasos?

Entenda como altas taxas dessa substância ajudam a entupir as artérias e, assim, favorecer infarto e AVC

Por Redação Saúde é Vital - Atualizado em 28 mar 2017, 14h02 - Publicado em 26 mar 2016, 12h00

Tudo começa com uma pequena lesão no endotélio, uma capa celular que reveste as paredes internas dos vasos sanguíneos. Arranhões assim são causados por algum contratempo: uma subida da pressão, glicose em alta, componentes do cigarro… E devagarinho, silenciosamente, viram um drama capaz de disparar as sirenes de ambulâncias em socorro de um número cada vez maior de infartados no mundo todo. Porque é bem aí nesse machucadinho que começa a nascer a aterosclerose, as sinistras placas fomentadas pelo colesterol.

Leia também: Afinal, o que o colesterol faz no nosso corpo?

Rondando as fissuras, aparecem também os radicais livres, que, em quantidade exagerada, acionam reações químicas e interagem com o sempre perigoso LDL, o colesterol ruim. Alertadas de que tem algo errado acontecendo, as células de defesa correm para o ponto atacado do endotélio para defender aquele território. Essa ação desencadeia uma inflamação. É justamente a abundância dessas células defensoras e do LDL oxidado que dá início à formação das placas.

Leia também: Existem problemas de saúde que pioram as taxas de colesterol?

O HDL bem que faz sua parte, tentando extrair e levar esses trombolhos novamente para o fígado. Mas, se ele estiver em número menor, é covardia: perde a luta e o LDL avança sem dó. Ou seja, ao longo dos anos cria mais e mais camadas, congestionando o trânsito sanguíneo. Essas placas no meio do caminho podem ter consistência mole – nesse caso, se rompem mais facilmente, causando o infarto. Há também as que são menores e mais durinhas, calcificadas e cheias de colágeno. Aí, se não chegam a entupir totalmente a artéria, dificultam bem a passagem do líquido vermelho: basta algum esforço físico para a pessoa sentir aquela dor insuportável, a angina. Que sufoco!

Continua após a publicidade
Publicidade