Assine VEJA SAÚDE por R$2,00/semana
Continua após publicidade

10 fatores que pesam na prevenção da demência

Pesquisa nacional aponta medidas (algumas pouco difundidas) para reduzir o risco do colapso cognitivo e de doenças como Alzheimer

Por Diogo Sponchiato
Atualizado em 4 jan 2023, 17h35 - Publicado em 26 dez 2022, 15h16

Após se debruçar sobre dados epidemiológicos de quase 10 mil brasileiros, médicos do Hospital de Clínicas de Porto Alegre mensuraram o impacto de hábitos e condições de saúde na probabilidade de desenvolver demência com o avançar da idade.

O termo abrange uma coleção de doenças (entre elas, o Alzheimer) que arruínam progressivamente o cérebro e funções cognitivas como memória e raciocínio, tendo também repercussões emocionais e comportamentais.

O fator com maior peso para o risco de demência apontado pela pesquisa foi a perda auditiva, seguido pelo sedentarismo.

“Sem dúvida, a medida mais urgente a ser adotada é a identificação de quem tem algum grau de déficit de audição. Em segundo lugar, e não menos importante, o estímulo à atividade física”, afirma o médico Wyllians Borelli, um dos autores do estudo publicado pelo The Lancet.

Mas o que a perda auditiva tem a ver com a demência? “Há três teorias que buscam explicar essa ligação: pessoas que ouvem mal despendem maior esforço para se comunicar, usando recursos que poderiam ser poupados para outros processos cerebrais; a perda auditiva gera isolamento social e depressão; e danos no nervo auditivo podem refletir o comprometimento do sistema nervoso pela doença”, detalha Borelli, que também é diretor científico da startup Hygia Saúde.

Continua após a publicidade

Calcula-se que 2 milhões de brasileiros tenham demência. Com o envelhecimento da população, esse número deve saltar para quase 6 milhões até 2050, segundo projeção do último relatório da Associação Internacional de Alzheimer.

Confira os 10 fatores mais associados à demência:

prevenção de demência
(Imagem: Arte Veja SAÚDE/SAÚDE é Vital)

+ LEIA TAMBÉM: Pesquisa mostra os desafios de quem convive com o Alzheimer

 

Compartilhe essa matéria via:
Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

A saúde está mudando. O tempo todo.

Acompanhe por VEJA SAÚDE.

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou

Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja Saúde impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 12,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.