saudeLOGO Created with Sketch.

A música pode melhorar seu desempenho nos exercícios. Mas qual tipo ouvir?

Pesquisadores brasileiros estudaram qual estilo musical mais otimizaria a atividade física. Resultado: é o seu favorito!

Se você faz exercício físico na academia ao som de uma estação de rádio que odeia, ponha o fone e se divirta com a sua playlist. Acredite: a tática pode ajudar a levantar mais peso.

Os cientistas que chegaram a essa conclusão, da Universidade de São Paulo, em Ribeirão Preto, recrutaram 20 voluntários e aplicaram testes de força e resistência física em três cenários. No primeiro, os participantes escutavam músicas que detestavam; no segundo, as que curtiam; e, no terceiro, puxavam ferro em um ambiente silencioso.

“Em comparação com as outras situações, eles imprimiram mais força e sentiram menos o esforço quando ouviram seu estilo favorito, independentemente de qual fosse”, relata o educador físico Matheus Machado Gomes, orientador do experimento.

Só vale ponderar que todas as músicas tinham um ritmo semelhante — e ele era acelerado. Ou seja, talvez uma batida lenta interfira no desempenho.

Veja também

Música, prazer e exercício físico

Acredita-se que a música dê um gás nos treinos por desviar a atenção do esforço em si, tornando o momento menos penoso. Aí que está: em nome de uma vida sempre ativa, você pode e deve adaptar a rotina na ginástica segundo suas preferências. “Há uma variedade imensa de treinamentos. O importante é definir seu perfil junto com o profissional”, propõe Matheus Gomes.