Assine VEJA SAÚDE por R$2,00/semana
Continua após publicidade

Vacina para tuberculose (BCG): criança sem cicatriz precisa reaplicar?

O Ministério da Saúde se posicionou sobre um mito: o de que a vacina contra tuberculose só surte efeito quando gera uma cicatriz braço

Por Paula Laboissière (Agência Brasil)
Atualizado em 29 Maio 2023, 12h29 - Publicado em 6 fev 2019, 14h43

Crianças que ficam sem aquela cicatriz no braço após receberem a vacina contra a tuberculose – conhecida como BCG – não precisam de uma reaplicação. A recomendação foi divulgada pelo Ministério da Saúde e está alinhada com a Organização Mundial da Saúde (OMS).

O governo informou que estudos comprovaram a eficácia da vacinação também em crianças que não apresentam uma cicatriz após a injeção. Para você ter ideia de quanto esse mito se alastrou, a orientação teve de ser reforçada aos estados e municípios recentemente.

A vacina contra tuberculose

A principal maneira de evitar essa doença em crianças é por meio da BCG, ofertada gratuitamente no Sistema Único de Saúde (SUS). A dose deve ser dada ao nascer, nas maternidades, ou na primeira visita da criança ao serviço de saúde, o mais precocemente possível.

A vacina também está disponível na rotina dos serviços para crianças menores de 5 anos e protege contra as formas mais graves da doença, como a tuberculose miliar e a meníngea.

Continua após a publicidade

A cobertura vacinal no Brasil

Dados do Ministério da Saúde mostram que a BCG é uma das vacinas com maior adesão atualmente. Em 2017, ela registrou 96,2% de cobertura em todo o país – acima do preconizado pelo ministério, de pelo menos 90%.

“Os gestores têm até o mês de abril para atualizar, […]mas dados preliminares já indicam uma cobertura, em 2018, de 87,5%”, diz a nota do governo. Para evitar a tuberculose, não podemos deixar essa tendência de queda se consolidar.

Este conteúdo foi produzido pela Agência Brasil.

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

A saúde está mudando. O tempo todo.

Acompanhe por VEJA SAÚDE.

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou

Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja Saúde impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 12,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.