saudeLOGO Created with Sketch.

Mais amor (e menos comida), por favor!

É normal demonstrar afeto em refeições especiais. Só que isso incita ganho de peso e o desperdício de alimentos

Mesa farta no almoço de domingo é uma tradição presente em várias culturas, inclusive na nossa. Em muitas casas, a abundância de pratos chega a ser diária.

Veja também

Essa é, no fundo, uma forma que as pessoas encontram de demonstrar carinho. Mas esse costume tem um lado nada gracioso, aponta estudo da Universidade Cornell, nos Estados Unidos, em parceria com a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) e a Fundação Getulio Vargas, em São Paulo. “Muitos acreditam que é melhor sobrar do que faltar. Só que isso contribui para a má alimentação e traz problemas de saúde, como sobrepeso e diabete”, explica Gustavo Porpino, pesquisador da Embrapa.

Além de não ser saudável, o hábito estimula o gasto desnecessário de dinheiro e aumenta a quantidade de comida no lixo – dificilmente a família dá conta de todo o banquete. “É preciso ter criatividade inclusive para reaproveitar as sobras”, lembra Porpino (confira algumas dicas abaixo).

Também ama...

…quem ajuda os filhos com a lição de casa

…quem conversa e sabe ouvir

…quem abraça e beija

…quem presta atenção e elogia

…quem compartilha um passatempo

…quem faz refeições com a família

Estratégias para não jogar nada fora e comer melhor

Reaproveite

Sobras não precisam ir para o lixo. Dá pra criar pratos a partir do que já foi servido.

Valorize tudo

Casca, talo e folhas são partes desprezadas, mas nutritivas. Use-as em receitas.

Planeje-se

A “compra do mês” estimula o consumo excessivo. Calcule e faça uma lista.

Coma menos

Se estiver satisfeito, não se deixe levar pela gula. Guarde para outra refeição.

Experimente

Nem sempre sorvete é melhor do que fruta. Teste novas opções e sabores.