Assine VEJA SAÚDE por R$2,00/semana
Continua após publicidade

Como entender o que as crianças pequenas falam?

Modelo computacional mostra que contexto e interação são fundamentais à comunicação entre pais e filhos

Por Larissa Beani
Atualizado em 10 jan 2024, 14h40 - Publicado em 27 dez 2023, 15h11

Todo mundo entende quando uma criança quer a “mamá” ou o “papá” ou, então, quando viu um “au-au”. Mas nem sempre essa fala incipiente é tão óbvia. Cabe aos adultos interpretar os desejos, as queixas e as constatações dos mais novinhos sobre o mundo.

Para entender como conseguimos fazer isso, pesquisadores americanos usaram inteligência artificial para deduzir e interpretar recados infantis. O estudo foi publicado na Nature Human Behaviour.

+ Leia também: Tempo de qualidade com os filhos ajuda no desenvolvimento infantil

“Eles concluíram que, mesmo inconscientemente, temos muito conhecimento sobre a gramática da língua, o que nos permite inferir significados”, explica Larissa Berti, membro da Sociedade Brasileira de Fonoaudiologia.

“O contexto nos ajuda a filtrar as possibilidades, e a interação com a criança faz com que conheçamos seu repertório.”

Segundo a fonoaudióloga, esse contato é crucial para a aquisição e evolução da linguagem na infância e começa a ser construído ainda na gravidez.

Na ponta da língua

Os marcos no desenvolvimento da fala

Continua após a publicidade

Ainda na barriga

Conversar ou cantar para o bebê estimula habilidades linguísticas.

Primeiros meses

Nesse período, ele consegue distinguir a língua materna de outras.

Aos 6 meses

Balbucia sílabas incansavelmente. Um treino para o que vem aí.

Aos 10 meses

Pega o ritmo da língua. O balbucio ganha a “melodia” da nossa fala.

Com 1 ano

Diz as primeiras palavras, que equivalem a frases inteiras para ele.

Continua após a publicidade

+ Leia também: Atraso no desenvolvimento da fala: quando se preocupar

Com 1 ano e 6 meses

Forma frases com duas palavras — ou dois sinais, entre crianças surdas.

Entre 2 e 3 anos

Usa pronomes (eu, você, mim…) e começa a conjugar os verbos.

Aos 3 anos

As sentenças passam a ficar mais longas e complexas. Promissor!

Entre 4 e 5 anos

Com vocabulário de cerca de 1,9 mil palavras, já se faz quase tudo com a língua.

Continua após a publicidade

Atenção!

Vale lembrar que cada criança desenvolve habilidades linguísticas ao seu tempo. Os períodos citados são uma estimativa de quando essas competências são adquiridas. Consulte seu fonoaudiólogo de confiança para tirar dúvidas sobre quaisquer sinais de atraso na aquisição de fala.

Compartilhe essa matéria via:
Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

A saúde está mudando. O tempo todo.

Acompanhe por VEJA SAÚDE.

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou

Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja Saúde impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 12,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.