Clique e Assine VEJA SAÚDE por R$ 9,90/mês
Imagem Blog

Pet Saudável

Por Blog Materia seguir SEGUIR Seguindo Materia SEGUINDO
Mario Marcondes, veterinário e diretor do Hospital Veterinário Sena Madureira (SP), traz orientações preciosas para quem ama seus bichos de estimação
Continua após publicidade

Proteja seu cachorro nessa onda de calor

A temperatura vem subindo e nosso colunista aproveita para compartilhar os principais cuidados com os bichos na temporada do verão

Por Dr. Mario Marcondes
Atualizado em 3 jan 2019, 10h00 - Publicado em 3 jan 2019, 10h00

Com a chegada do calor — e que calor! —, ninguém quer saber de ficar em casa. Sol, férias, piscina, praia e água, muita água! O efeito verão altera o dia a dia de qualquer ser humano. Mas e a cachorrada? Como será que reage ao aumento da temperatura? É bom saber que ela também sente o baque e demanda alguns cuidados no verão.

Em primeiro lugar, assim como nós, os animais precisam se manter bem hidratados. Durante os dias quentes, é importante oferecer água e deixar os recipientes em lugares frescos e com sombras. Bebedouros automáticos que liberam água fresca podem ser uma excelente escolha. Alguns adaptadores usados diretamente na torneira são uma alternativa bacana, já que também permitem ao bicho tomar água fresquinha.

Devemos lembrar ainda que os cães não transpiram através da pele para controlar a temperatura do corpo, como fazem os homens. Eles equilibram a temperatura por meio da respiração e, por isso, ficam mais ofegantes no calor. Então, se notar seu bicho com a respiração acelerada em um dia quente, tente refrescá-lo molhando um pouco a sua pelagem e mantendo o ambiente ventilado e sombreado.

No verão, os passeios com o amigo canino devem ser feitos antes das 9 da manhã ou após as 20 horas, quando as temperaturas encontram-se mais amenas. Também não é indicado levar o animal para correr ao seu lado nessa época. Em dias quentes demais, os bichos podem sofrer uma hipertermia, quando a temperatura corporal aumenta excessivamente, o que pode ser fatal.

Algumas raças de focinho curto, como pugs e buldogues, podem penar ainda mais nessa temporada. É que o formato anatômico do crânio e do focinho deles pode dificultar a respiração, processo que o cachorro também usa para controlar a temperatura interna. Então já viu… O mesmo ocorre com animais obesos. A alta carga corporal pode representar dificuldade para respirar e dissipar o calor.

Não é difícil zelar pelos pets no verão. Só é preciso ficar atento às necessidades deles e, pronto, dá para curtir a melhor estação do ano. Sempre com muito cuidado e carinho.

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 9,90/mês*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja Saúde impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 14,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$118,80, equivalente a 9,90/mês.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.