Clique e Assine VEJA SAÚDE por R$ 9,90/mês
Imagem Blog

Pediatria Descomplicada

Materia seguir SEGUIR Seguindo Materia SEGUINDO
Garantir saúde, carinho e bem-estar na infância. Esse é o objetivo de cada linha escrita por Kelly Oliveira, pediatra e consultora internacional de amamentação.
Continua após publicidade

Memórias reais numa era digital: a essência da infância

Histórias são criadas, memórias são construídas e conexões são estabelecidas quando permitimos que nossos filhos explorem o mundo real

Por Kelly Oliveira, pediatra
28 out 2023, 11h13

Estes dias, enquanto estava em um parque com minhas filhas Esther e Sarinha, uma cena comum e encantadora se desenhou diante de mim.

A Estherzinha estava imersa no tanque de areia, interagindo com brinquedos que eram, de certo modo, comunitários. Uma mãe, ao reconhecer-me como pediatra, indagou: “Dra. Kelly, não teme por sua filha brincando assim, em um parque aberto?”

Nesse instante, embora ciente dos cuidados necessários, como um banho ao retornar para casa, percebi que a genuína alegria da minha filha e a interação com outras crianças eram o retrato perfeito da infância que eu desejava para ela.

Histórias são criadas, memórias são construídas e conexões são estabelecidas quando permitimos que nossos filhos explorem o mundo real. Em meio à era digital, frequentemente me pego refletindo sobre como podemos conectar pessoas mesmo com a presença inegável da tecnologia.

Continua após a publicidade

+ Leia também: “Nascemos brincando e não podemos perder essa habilidade”

Há espaço para o equilíbrio. Podemos, por exemplo, assistir a um filme juntos e discutir suas lições, ou explicar por que certos conteúdos podem não ser adequados para determinadas idades. O diálogo aberto, desde cedo, é uma ponte para uma adolescência mais compreensiva.

Ao mesmo tempo, é fundamental perceber que, se não houver um equilíbrio, corremos o risco de criar barreiras tecnológicas entre nós e nossos filhos.

Continua após a publicidade

A tecnologia não deve ser um obstáculo, mas um canal de aprendizado e conexão. Por isso, é crucial encontrar um ponto de equilíbrio e reconhecer quando precisamos nos desconectar para estar verdadeiramente presentes.

+ Leia também: A força do exemplo: a maternidade como impulso de transformação

Relembrando minha própria infância, as memórias mais vibrantes são daquelas em que eu explorava a natureza, subindo em árvores ou brincando na lama. Os tempos eram mais simples. E é justamente essa simplicidade que desejo para as novas gerações.

Continua após a publicidade

Daniel Siegel, da Universidade da Califórnia, pontua que “sentar as crianças à frente de telas não é brincar”. Precisamos promover experiências reais, que formem laços verdadeiros e construam memórias inestimáveis.

A infância, tantas vezes idealizada como o período mais mágico da vida, é uma fase de sonhos e descobertas. Por que, então, não alçar voos mais altos e investir de forma genuína na construção desses momentos?

Sim, retirar nossos filhos das telas pode demandar um esforço colossal, tanto emocional quanto financeiro. Mas, certamente será um esforço que valerá a pena.

Continua após a publicidade

+ Leia também: O que é o sarampo?

Porque num piscar de olhos, a infância se desvanece. Não podemos retroceder o tempo, então temos que valorizar e viver o presente intensamente.

Talvez nosso melhor esforço não alcance o ideal que temos em mente, mas é genuinamente nosso melhor. É um convite à reflexão, a encontrar equilíbrio na maternidade e na paternidade, sem trazer mais peso ou culpas.

Continua após a publicidade

Já dizia Santa Teresa D’Avila, sabiamente, “é justo que muito custe o que muito vale.” O que nos demanda mais é, sem dúvida, o que há de mais precioso e vale, definitivamente, cada esforço.

Esses são os verdadeiros tesouros da vida.

Compartilhe essa matéria via:
Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 9,90/mês*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja Saúde impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 14,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$118,80, equivalente a 9,90/mês.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.