Clique e Assine a partir de R$ 9,90/mês
O Fim das Dietas Por Blog Antonio Lancha Jr, professor titular com mestrado, doutorado e livre docência em Nutrição pela USP e autor do livro O Fim das Dietas (Ed. Abril), indica como emagrecer sem cair em promessas furadas.

Emagrecer nas férias é possível

Conheça os reais motivos por trás do ganho de peso nas férias - e aprenda 6 dicas para reverter esse cenário. Sim, dá para emagrecer no período de descanso!

Por Professor Antonio Herbert Lancha Jr. Atualizado em 25 fev 2022, 12h20 - Publicado em 21 dez 2016, 10h30

As desejadas férias chegaram e, junto com elas, vem a tradicional preocupação de engordar nesse período. Com frequência procuramos o responsável por ganhar barriga no descanso: o panetone repleto de glúten, a massa com molho branco (cheio de lactose) e outros “vilões” que se escondem nos prazeres conquistados após um ano inteiro de esforço. Esqueça isso.

Diversos estudos foram feitos para responder a questão do engordar nas férias e nos finais de semana — e os resultados são interessantes. O vilão que sempre imaginamos na verdade mora ao lado.

Me lembro muito de viagens que fiz com amigos quando o verão era sinônimo de praia. Chegávamos todos e nos refestelávamos nas cadeiras confortáreis, abríamos nossos livros e revistas e lá ficávamos por horas. Como amantes da atividade física, sempre programávamos uma corrida matinal, fugindo do calor tropical que provoca inveja a todos habitantes do planeta.

Leia também: Que tal usar as férias para estimular a criançada a se exercitar?

Pois aqui está o ponto. Por mais que nos esforcemos em fazer uma corrida matinal, passamos a maior parte do tempo próximos do estado de repouso, regozijando o dolce piacere di fare niente.

O resultado dessa experiência é que o nosso gasto energético reduz assustadoramente. Segundo as pesquisas, a magnitude disso se traduz em aproximadamente 450 calorias gastas a menos por dia.

Outro ponto que prejudica nossa magreza nas férias é a forma lúdica de comer para passar o tempo. Aí não tem jeito: ao ingerir mais calorias e queimar menos, a barriga tende a crescer.

O fato está posto, mas como lidar com isso? Seguem algumas estratégias práticas:

Continua após a publicidade

1) Programe-se para fazer intervalos ativos nas férias. Exemplo: caminhe a cada uma ou duas horas por dez minutos. Pode parecer pouco, mas, ao final de oito horas, serão uma hora e 20 minutos de exercício. O seu celular ou outros dispositivos medem as distâncias e os passos dados.

2) Na praia, tome sol andando. Além de pegar um bronzeado mais uniforme, seu organismo queimará mais energia.

3) Tente organizar as compras (de Natal, de Ano Novo ou do que for) em horários que não precise de um automóvel. Aliás, use os carrinhos de compras somente quando os itens adquiridos forem mais pesados.

Leia também: Trocar o carro pela bicicleta ajuda a perder peso

4) Turistas que estão conhecendo novos locais devem fazer o máximo para seus deslocamentos serem a pé ou de bicicleta. Também é bom levar consigo lanches leves, como frutas, frutas secas, barrinhas etc. Com isso você eleva o gasto calórico e não volta com uma fome descontrolada.

5) Para aqueles que seguirão para o frio do hemisfério norte, cuidado com uma pegadinha: embora os esportes de inverno gastem muita energia, isso não vale para os momentos em que estamos subindo com teleféricos ou lifts montanha acima. Só considere as descidas no cálculo de horas de atividade física. Hoje existem programas que fazem isso.

6) Quanto à comida, lembre-se de que a única semelhança entre o melhor chocolate do mundo e o mais ordinário são as calorias. Consuma as que valem a pena.

E, por fim, viva as férias com o prazer que elas merecem. Se a ideia for não se preocupar com nada do que falei anteriormente, tudo bem. O mais importante é estarmos felizes e cientes das nossas escolhas. Bom descanso!

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação confiável salva vidas. Assine Veja Saúde e continue lendo.

Impressa + Digital

Acesso aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias e revista no app.

Acesso ilimitado ao site da Veja Saúde, diariamente atualizado.

Blogs de médicos e especialistas.

Receba mensalmente Veja Saúde impressa mais acesso imediato às edições digitais no App, para celular e tablet.

a partir de R$ 14,90/mês

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos no site e ter acesso a edição digital no app.

Acesso ilimitado ao site da Veja Saúde, diariamente atualizado.

Blogs de médicos e especialistas.

Acesso imediato ao app da Veja Saúde, com as edições digitais, para celular e tablet.

a partir de R$ 9,90/mês