Assine VEJA SAÚDE por R$2,00/semana
Imagem Blog

Em primeira pessoa

Numa parceria com o CDD (Crônicos do Dia a Dia), esse espaço dá voz a pessoas que vivem ou viveram, na própria pele, desafios e vitórias diante de uma doença crônica, das mais prevalentes às mais raras
Continua após publicidade

Alopecia e autoestima: a coragem de abraçar a diferença

Empresária conta como escolheu acolher uma condição de saúde que a fez perder os cabelos — e, como recompensa, recuperar a autoestima

Por Fernanda Ayub, pessoa com alopecia areata*
Atualizado em 13 out 2023, 10h58 - Publicado em 13 out 2023, 10h51

A alopecia areata, uma condição autoimune que causa a perda de cabelo, é um desafio emocional e físico. Eu posso dizer isso com conhecimento de causa: fui diagnosticada com essa condição já aos três anos de idade.

Foram 23 anos fazendo de tudo para ter cabelos e me sentir pertencente: essa jornada não foi nada fácil. Os cabelos geralmente fazem parte da autoestima de uma mulher e para mim não foi diferente.

Os tratamentos aos quais me submeti – e não foram poucos – me fizeram sofrer desde sempre. Nenhum trazia os resultados esperados e os efeitos colaterais eram bem negativos. Eu também utilizei perucas por um ano, mas era extremamente desconfortável.

+ Leia também: Um remédio para alopecia areata

em-primeira-pessoa-alopecia-fernanda-ayub-03
Fernanda foi diagnosticada com a condição aos 3 anos de idade (Foto: Acervo pessoal/Reprodução)

Eis que resolvi trilhar um caminho diferente em 2017. Ao invés de tentar esconder minha careca, eu escolhi abraçá-la. Na época, meu primeiro passo foi compartilhar a minha história nas redes sociais, no perfil @eusoufernandayub.

Continua após a publicidade

Para minha alegria, minhas postagens inspiraram outras mulheres a aceitarem sua própria beleza. Ideais estéticos convencionais às vezes são uma amarra para a felicidade, mas descobri que havia muitas pessoas que passavam pelo mesmo que eu.

Essa decisão foi essencial para que eu descobrisse o meu propósito: impactar vidas! Hoje, após anos estudando e com mais de 4 mil clientes transformadas, sou mentora de mulheres, palestrante e empresária.

em-primeira-pessoa-alopecia-fernanda-ayub-02
Tratamentos foram motivo de sofrimento ao longo da vida (Foto: Acervo pessoal/Reprodução)

Eu, claro, não atendo apenas clientes com alopecia, e sim mulheres que desejam se amar, se respeitar e ter uma autoestima inabalável.

A alopecia foi um dos maiores desafios da minha vida, mas sem ela eu não teria me tornado a mulher na qual me orgulho.

Continua após a publicidade

Sou grata aos ensinamentos e às transformações que precisei passar para hoje ser a pessoa que sou.

*Fernanda Ayub é empresária, terapeuta e mentora de mulheres. Tem alopecia areata desde os três anos.

Compartilhe essa matéria via:
Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja Saúde impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 12,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.