Assine VEJA SAÚDE por R$2,00/semana
Imagem Blog

Com a Palavra

Por Blog
Neste espaço exclusivo, especialistas, professores e ativistas dão sua visão sobre questões cruciais no universo da saúde
Continua após publicidade

Queda de idosos: a prevenção e as ações adequadas

Estar preparado para lidar com um tombo pode reduzir o risco de lesões graves e complicações

Por Eduardo Loureiro, enfermeiro e franqueado na Padrão Enfermagem*
2 Maio 2024, 11h30

Tropeços e quedas são vistos com certa naturalidade – e até humor –, mas, quando isso acontece em idosos, a preocupação é significativa. Isso porque, na terceira idade, as quedas se tornam mais frequentes e as suas consequências, eventualmente irreparáveis

Segundo dados do SUS, em dez anos dobrou o número de atendimentos hospitalares por queda entre idosos no país – de 16 535, em 2013, para 33 544, em 2022. No mesmo período, as mortes subiram 4 816 para 9 592 (uma média de 26 óbitos por dia)

Estar preparado para lidar com uma queda pode reduzir o risco de lesões graves e garantir uma resposta rápida e eficaz. E, quando falamos em quedas de idosos, todo cuidado é pouco. 

É necessário avaliar o momento para acionar o serviço de emergência móvel, ou SAMU 192, para que a imobilização e transporte desse idoso siga a técnica adequada. Sinais como imobilidade após a queda, dor intensa, sangramento excessivo, desmaios, perda de consciência e vômitos indicam gravidade e requerem avaliação médica e realização de exames.

Continua após a publicidade

+Leia também: Fraturas de quadril vão aumentar no Brasil e no mundo; saiba como prevenir

Além disso, existem medidas que reduzem o risco de esses acidentes acontecerem.  Evitar pisos escorregadios, retirar tapetes soltos pela casa, usar corrimão e barras de apoio no domicílio, promover boa iluminação do ambiente, utilizar rampas ao invés de escadas para um deslocamento seguro e evitar obstruções de passagens estão entre as principais.

Também vale considerar a necessidade de um profissional da enfermagem ou cuidador com experiência em primeiros socorros para supervisionar esse idoso. 

Continua após a publicidade

Lidar com uma queda requer calma, cuidados e prontidão para agir. A inclusão de medidas de segurança promove um ambiente saudável, o que proporciona qualidade de vida e independência aos idosos.

*Eduardo Loureiro é enfermeiro e franqueado da Padrão Enfermagem em Vitória, no Espírito Santo. Mestre em cardiologia e especialista em atendimento de resgate, saúde pública, urgência e emergência. Também é professor universitário da UVV, FAESA, São Camilo, UNIP , FAVI e FACES.

Compartilhe essa matéria via:
Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja Saúde impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 12,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.