Assine VEJA SAÚDE por R$2,00/semana
Imagem Blog

Com a Palavra

Por Blog
Neste espaço exclusivo, especialistas, professores e ativistas dão sua visão sobre questões cruciais no universo da saúde
Continua após publicidade

Alergia à proteína do leite de vaca (APLV): os sintomas e o diagnóstico

Na Semana da Alergia Alimentar, uma especialista traz os pontos-chave para detectar e cuidar bem desse problema

Por Ana Grubba, pediatra*
16 Maio 2024, 16h45

A alergia à proteína do leite de vaca (APLV) é uma das alergias alimentares mais comuns no primeiro ano de vida. Entretanto, todos os sintomas dela não são específicos e podem ser causados por diferentes doenças ou outras alergias, o que torna o diagnóstico desafiador para o profissional da saúde.

Muitos pais e tutores enfrentam uma verdadeira jornada até receber o diagnóstico correto. Uma pesquisa realizada pela Danone junto com a Veja Saúde em 2020 mostrou que 52% deles passam por até três médicos antes de terem a confirmação da APLV nos filhos. 

Ainda é necessário ampliar a conscientização para as famílias, profissionais de saúde e sociedade. A terceira semana de maio de 2024 marca a primeira Semana Nacional de Conscientização sobre as Alergias Alimentares, de acordo com a lei 14.731, de 2023. 

+Leia também: Semana da Alergia Alimentar: destaques para conhecer e se cuidar

Para esse momento, a Danone se uniu à Associação Brasileira de Alergia e Imunologia (Asbai) e à Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP) para promover 40 dias de conscientização sobre a APLV. Isso com o objetivo de ampliar o conhecimento sobre a doença e seu diagnóstico, bem como tornar a jornada mais leve para as famílias.

Continua após a publicidade

Conhecer a história clínica do paciente é essencial. Na suspeita de sintomas que podem estar relacionados com a APLV, deve ser realizado um exame físico, seguidos da dieta de exclusão e posterior teste de provocação oral, a fim de comprovar e chegar ao diagnóstico final. Assim, é possível dar início ao tratamento adequado.

Os sintomas relacionados à APLV são variados e podem surgir em poucos minutos, horas ou depois de dias após a ingestão do leite. Trato gastrointestinal, sistema respiratório, pele e até mesmo o sistema cardiovascular são acometidos, dependendo do quadro. 

Entre os sintomas mais comuns, destacam-se vômito, diarreia, sangue nas fezes, tosse seca e placas vermelhas pelo corpo que coçam. Vale ressaltar que esses sintomas não raro aparecem de forma combinada.

Após a confirmação do diagnóstico da APLV, inicia-se o tratamento, que tem por principais objetivos a resolução dos sintomas, a aquisição de tolerância à proteína do leite de vaca e a garantir do crescimento e desenvolvimento adequados.

Continua após a publicidade

 *Ana Grubba é pediatra e diretora médica da Danone

Compartilhe essa matéria via:
Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja Saúde impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 12,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.