Clique e assine VEJA SAÚDE por R$ 6,90/mês

Teste: você está com depressão?

Um questionário com dez perguntas ajuda a detectar sinais desse problema, que vai além da tristeza profunda

Por André Biernath - Atualizado em 24 jan 2020, 11h25 - Publicado em 23 set 2016, 15h03

A depressão já atinge praticamente 10% da população mundial e a projeção aponta um triste crescimento. Um levantamento realizado pela americana Universidade Harvard em 18 localidades mostra que a prevalência da doença no Brasil é a maior entre as nações em desenvolvimento, com um total de 10,4% de indivíduos atingidos.

O problema é tão expressivo que há até um teste capaz de indicar a depressão. Ele não dispensa a avaliação médica, mas pode servir para levantar suspeitas. Confira:

Teste: você está deprimido? 

Responda aos ícones abaixo com uma dessas opções:

Nenhuma vez

Dois ou três dias

Continua após a publicidade

Mais da metade dos dias

Praticamente todos os dias

Nas últimas duas semanas, com que frequência você se sentiu mal por alguns destes problemas?​

1. Pouco interesse ou prazer em fazer as coisas.

2. Ficar para baixo, depressivo ou sem esperança.

3. Dificuldades para pegar no sono, insônia ou dormir demais.

Continua após a publicidade

4. Muito cansaço ou falta de energia.

5. Apetite reduzido ou exagerado.

6. Se sentir mal – você se considera fracassado ou acha que desapontou os seus familiares e amigos.

7. Problemas de concentração para realizar suas tarefas, ler notícias ou ver televisão.

8. Se locomover ou falar muito devagar, a ponto de outras pessoas notarem.

9. Pensar que seria melhor morrer, ou ter vontade de se machucar.

Continua após a publicidade

10. Se você passou por problemas ou dificuldades, foi muito difícil superá-los.

Resultado

Se respondeu “mais da metade dos dias” ou “praticamente todos os dias” para mais de quatro tópicos (ou concorda com o item 9), é melhor consultar um psiquiatra.

Atenção: o teste é apenas um indicativo e não substitui, de maneira alguma, o diagnóstico feito por um médico

Os principais tipos de depressão

Depressão maior

Continua após a publicidade

A mais abrangente de todas. Seus sintomas são tristeza excessiva, perda de interesse e prazer, baixa autoestima, distúrbios de sono

Depressão sazonal

Comum em países do Hemisfério Norte, aparece em algumas épocas do ano, como no outono e no inverno, quando a temperatura cai bastante.

Depressão distímica

É um quadro de melancolia leve, que não melhora nunca. O estado crônico torna o indivíduo extremamente rabugento e pessimista.

Depressão psicótica

Continua após a publicidade

O indivíduo costuma manifestar alucinações e delírios. Muitos enxergam coisas inexistentes e ouvem vozes dentro da própria cabeça.

Depressão atípica

Suas principais características são aumento do apetite, ganho de peso, sonolência exagerada e sensação de cansaço nos braços e nas pernas.

Depressão mista

Ocorre uma mistura dos sinais depressivos com uma ansiedade intensa. O sujeito fica eufórico e não consegue parar por um minuto.

Depressão melancólica

Continua após a publicidade

Pensamentos negativos, ideia constante de morrer, inatividade e tédio ficam fortes: não há como esconder o transtorno.

Publicidade