saudeLOGO Created with Sketch.

Pingar água oxigenada no ouvido ajuda a combater gripe e otite?

Medida está sendo recomendada nas redes sociais. Fomos investigar se ela faz sentido

Circula na internet a informação de que pingar algumas gotinhas de água oxigenada no ouvido pode amenizar os sintomas da gripe e infecções na área. Até a apresentadora Bela Gil se mostrou entusiasta da prática. No texto, ela declara que a família toda também é adepta, mas pede que os seguidores procurem o médico otorrino antes de fazer o mesmo.

A água oxigenada, solução feita à base de peróxido de hidrogênio, é usada para limpar ferimentos da pele e cicatrizes cirúrgicas. Como tem função desinfetante, pode eliminar vírus e bactérias que causam infecções locais — esse uso é bem estabelecido pela medicina. A questão é que não há indícios de que ela consiga atravessar a derme para, assim, agir sistemicamente.

“Traçando um paralelo, seria o mesmo que pingar uma gota na testa e imaginar que seria o suficiente para abrandar a gripe”, comenta Lauro Alcântara, chefe do serviço de otorrinolaringologia do Hospital Pequeno Príncipe, em Curitiba. Para combater a doença, as medidas preconizadas são apostar em remédios virais (quando necessário) ou caprichar na hidratação e no repouso, combinação geralmente utilizada.

Risco de infecção nos ouvidos

Existem dois tipos de otite. Uma é a externa, caracterizada por uma inflamação no canal auditivo, que vai até o tímpano. Ela é mais comum no verão, quando a água da piscina ou do mar tende a se acumular na orelha. Nesse caso, a água oxigenada até pode ser inofensiva, pois entra em contato apenas com a pele. Mas um detalhe: também não há evidências de que combata o quadro.

Veja também

A outra versão de otite é chamada de média e ocorre mais em épocas mais frias. Ela acomete a tuba auditiva, estrutura interna do ouvido, e é uma complicação do resfriado e de outras infecções que atacam as vias aéreas superiores. Como pode provocar perfuração do tímpano, usar água oxigenada para tentar resolvê-la é perigoso.

“Aplicado nas mucosas, como as do ouvido interno, o produto aumenta o risco de infecções”, aponta Alcântara. Portanto, vale comparecer ao consultório na presença de febre e dor de ouvido antes de inserir qualquer coisa no local. Até mesmo porque a otite média e a externa têm tratamentos diferentes, com gotinhas específicas e, em alguns casos, medicamentos orais.

Pode fazer gargarejo com água oxigenada?

Para casos de dor de garganta, essa é outra sugestão de Bela em seu perfil. “Até pode, pois ela realmente é eficaz contra certos germes, mas sempre diluída em água e na versão dez volumes”, orienta Alcântara. Quanto maior o número de volumes (tem de 20, 30, 40…), mais concentrada é a solução de água oxigenada. Aí, há risco real de lesões nos tecidos do corpo, já que o líquido se torna corrosivo.

Resumo da ópera: consulte o médico antes de buscar soluções caseiras para solucionar doenças. “Tratar sem diagnóstico é dar um tiro no escuro”, alerta o médico.

Veja também