saudeLOGO Created with Sketch.

Mirtilo para o bem da saúde

Também conhecida como blueberry, essa frutinha estrangeira está cada vez mais comum aqui. E tem um arsenal de substâncias em prol da saúde

Originário de regiões da América do Norte e Europa, o mirtilo começou a ser cultivado no sul do Brasil, onde o clima é mais propício, em meados da década de 1980. Só agora, porém, está invadindo pra valer nossas feiras e supermercados. Com esse aumento da oferta, o preço, que antes assustava, está mais acessível. Melhor pra gente, que pode saborear um dos alimentos mais poderosos de que se tem notícia nos últimos anos. Não é exagero: pesquisadores do Departamento de Agricultura dos Estados Unidos dissecaram mais de 100 vegetais e concluíram que o mirtilo, apesar de pequenino, está entre aqueles com maior teor de antioxidantes – nesse caso, o destaque são seus compostos fenólicos.

Em um trabalho da Universidade da Flórida, nos Estados Unidos, experts viram o mirtilo atuando contra a hipertensão, que afeta três em cada dez brasileiros e também contribui para o coração pifar. Para a experiência, foram recrutadas 48 voluntárias pré-hipertensas ou com a doença em fase inicial. Só uma parte comeu 22 gramas de mirtilo congelado todos os dias (o equivalente a um copo da fruta fresca). Em apenas oito semanas, essas participantes vivenciaram uma queda de 5,1% na pressão sistólica e de 6,3% na diastólica. Segundo os autores do artigo, a façanha se deve a um estímulo à produção de óxido nítrico, molécula que relaxa os vasos e deixa o sangue fluir.

Para quem deseja prevenir lapsos de memória, o mirtilo também seria o alimento certo, como mostra uma pequena pesquisa da Universidade de Cincinnati, lá na terra do Tio Sam. Em 12 semanas, nove indivíduos mais velhos que tomaram o suco da fruta aprenderam e recordaram com mais facilidade uma lista de palavras. Isso provavelmente aconteceu porque o mirtilo ajuda a manter as taxas de açúcar no sangue sob controle. E quando os níveis glicêmicos estão equilibrados, a comunicação entre os neurônios é favorecida, o que contribui para que os processos cognitivos ocorram com maior eficiência.

A turma madura tem outro bom motivo para dar espaço ao mirtilo na geladeira: o alimento pode melhorar a mobilidade. Quem observou essa propriedade foram cientistas da Universidade Stetson, de novo nos Estados Unidos. Eles incentivaram pessoas com mais de 60 anos a consumirem dois copos da fruta congelada ou suco de cenoura diariamente por seis semanas. Ao final, o pessoal do mirtilo se deu melhor em testes que avaliavam o movimento das pernas durante as passadas e a velocidade de caminhada. Segundo o cinesiologista Matthew Schrager, autor da experiência, há boas chances de essa vantagem ser resultado da influência positiva dos compostos fenólicos no sistema nervoso.

Enquanto se estende o rol de benefícios proporcionados pelo alimento, a orientação é colocar 25 gramas dele na rotina. Se não der para consumi-lo todo dia, que apareça à mesa pelo menos três vezes por semana. Frequência fácil de atingir, agora que o mirtilo está pertinho (e mais em conta). E a boa notícia é que dá para variar bastante o cardápio. Não precisa comer o mirtilo sozinho ou na salada de frutas. Dá para degustá-lo de várias maneiras. Abaixo, veja algumas ideias.

Desidratado
Na ausência de água, os antioxidantes ficam mais concentrados. Uma boa pedida é usar o mirtilo seco com um mix de oleaginosas.

Em vitaminas
Que tal batê-lo com leite ou extratos vegetais (como o de soja)? A receita pode levar outras frutas vermelhas, linhaça e mel.

Com iogurte
Está aí uma dupla clássica. Para mais refrescância, é só misturar iogurte, mirtilo e mel no liquidificador. Congele e voilà: você tem um tipo de sorvete.

Na calda
Prepará-la é fácil (bastam fruta, água e adoçante) e, usá-la, mais ainda. Combina com iogurte, pudim, bolos, sorvetes, panquecas…

Em tortas e bolos
A massa deles pode ter mirtilo, mas lembre-se: a quantidade da fruta por fatia será pequena. Pelo bem da cintura, não abuse.

Ficou com água na boca? Então que tal testar uma receita de panna cotta com calda de mirtilo? Basta seguir o passo a passo abaixo. Depois de pronta, tire uma foto e mostre pra gente! É só compartilhar nas redes sociais com as hashtags: #muitoprazermirtilo e #revistaSAÚDE

Panna cotta diet com calda de mirtilo

Ingredientes
1 pacote de gelatina em pó sem sabor
1 pote de iogurte natural desnatado
1 xícara (chá) de leite desnatado
1 lata de creme de leite light
200 g de mirtilos frescos
100 ml de água
1 colher (sopa) de adoçante para forno e fogão

Modo de preparo
Hidrate a gelatina em pó conforme as instruções da embalagem. Bata o iogurte, o leite, o creme de leite light e a gelatina no liquidificador. Deixe a mistura na geladeira até endurecer. Em uma panela, coloque o mirtilo, a água e o adoçante. Cozinhe em fogo brando até a calda engrossar. Coloque-a na geladeira para esfriar. Sirva sobre a panna cotta – você também pode forrar o potinho com essa calda.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s