saudeLOGO Created with Sketch.

Lei Antifumo reduziu mortes por infarto em São Paulo

Estudo indica que a nova regra protegeu o coração de muita gente

Desde 2009, é proibido fumar em locais fechados e de uso coletivo em São Paulo. E, de lá pra cá, deu pra perceber que essa lei não fez um bem apenas para o olfato dos paulistas. Em uma pesquisa desenvolvida no Instituto do Coração (Incor), em São Paulo, cientistas analisaram dados do Sistema Único de Saúde (SUS) para calcular o quanto a norma influenciou os parâmetros cardiovasculares da população. 

Usando um modelo estatístico capaz de excluir algumas variáveis — como temperatura e poluição —, os estudiosos conseguiram se concentrar apenas no efeito da Lei Antifumo. Segundos os dados dessa projeção, nos primeiros 17 meses depois da implantação da medida, o número de mortes por ataque cardíaco foi 12% menor do que o esperado. Trocando em miúdos, 571 pessoas foram salvas graças à decisão. Já a quantidade de internações em decorrência de problemas no coração foi 5% menor do que em um cenário sem a lei — ou seja, 142 casos a menos.