saudeLOGO Created with Sketch.

Conheça 6 práticas simples para mandar a dor crônica embora de vez

Pequenas atitudes que fazem toda a diferença. Uma ou outra correção no cotidiano pode ser o que faltava para afastar de vez aquela dor crônica.

Visitar o dentista, corrigir a postura, medir a pressão e fazer pausas a cada hora em frente ao computador podem mandar embora dores crônicas

Foto: Getty Images

Pressão arterial, respiração, temperatura e batimentos cardíacos – medidos assim que o paciente chega ao ambulatório, os sinais vitais revelam quanto o organismo está comprometido. Mas outro fator importante para traçar qualquer diagnóstico, segundo a Organização Mundial da Saúde, é a dor. “Ela ajuda a acusar um problema ou, no mínimo, sua gravidade”, reforça Osvaldo Nascimento, neurologista da Universidade Federal Fluminense, no Rio de Janeiro.

Na contramão, sabe-se hoje que essa sensação desagradável é um transtorno em si. A dor arrasa o bem-estar e, se não tratada, pode perdurar até depois de a agressão ter sido resolvida. “É inaceitável, com o que a medicina agora disponibiliza, conviver com dores sem fazer nada”, arremata o neurologista Manoel Jacobsen, do Hospital das Clínicas de São Paulo. Porém, algumas pequenas mudanças na rotina podem afastar de vez aquela dor chata que insiste em não ir embora.

1. Dê folga aos olhos e ouvidos
A poluição visual ou a sonora influenciam a pressão intracraniana, favorecendo dores de cabeça. A cada hora de frente para a televisão ou para o computador, recomenda-se um pequeno intervalo.

2. Fique de olho na circulação
Se o sangue não chega facilmente, faltam nutrientes para manter uma região qualquer funcionando. E esse desequilíbrio pode ser bem dolorido. Medir a pressão e consultar o médico dá conta do recado.

3. Cuide da postura
Isso vale especialmente para quem sente as costas reclamarem frequentemente. Há especialistas, como os fisioterapeutas, que podem ajudar. Mas, de maneira geral, evite entortar a coluna por muito tempo.

4. Visite o dentista
Além das cáries, que provocam sensações nada prazerosas, o ranger incessante dos dentes, conhecido como bruxismo, faz a cabeça latejar. Um odontologista diagnostica e trata o problema com facilidade.

5. Exercite-se bem equipado
No futebol, uma caneleira protege contra zagueiros brutos. Já os óculos de natação criam uma barreira entre os olhos e o cloro da piscina. Não se esqueça de ir atrás dos acessórios necessários à modalidade escolhida.

6. Escolha calçados com cautela
É complicado para muitas mulheres nunca usarem salto alto. Ou para qualquer um não calçar os chinelos na praia. Mas, no dia a dia, prefira sapatos confortáveis e que não alterem o movimento da pisada.