saudeLOGO Created with Sketch.

A roupa que melhora a mobilidade dos mais velhos

Fusão de vestuário e robótica, a peça traz a promessa de ajudar os mais velhos a reaver a força muscular

O traje ilustrado acima foi criado pela startup americana Seismic a partir de uma combinação de malha elástica e tecidos que se ajustam ao corpo. Bolsos internos carregam pequenos motores – os “músculos” robóticos -, sensores e baterias recarregáveis. Na base da coluna, fica uma espécie de computador de bordo, que reúne os dados captados pelos sensores.

Aí, em reação à movimentação natural do corpo, a vestimenta libera até 30 watts de potência na altura das articulações, reproduzindo a funcionalidade de músculos, tendões e ligamentos.

De acordo com o fabricante, os estímulos garantem firmeza e estabilidade, algo desejável depois de certa idade. “Com o envelhecimento, ficamos mais sujeitos à sarcopenia, a perda de massa e força muscular”, contextualiza o geriatra Carlos André Freitas dos Santos, professor da Universidade Federal de São Paulo.

A ideia da roupa tecnológica é encorajar o idoso a se movimentar nas atividades do dia a dia e até mesmo a se exercitar, tornando-se uma aliada da qualidade de vida. Ainda não há previsão de chegada ao Brasil.

Veja também

Conheça outras opções de roupas com propriedades terapêuticas e preventivas

Para reduzir a dor: Em contato com o calor da pele, a camiseta Invel irradia ondas eletromagnéticas que aliviam a dor lombar crônica.

Com filtro solar: Tecidos inteligentes com proteção contra os raios UV são matéria-prima de camisetas, calças, shorts…

Anticelulite: Em bermudas, processos fotoquímicos otimizam a circulação, a retenção de líquido e o aspecto da pele.

Repelentes de insetos: Roupas impregnadas de citronela ou permetrina prometem eficácia contra picadas por até 50 lavagens.