Clique e assine VEJA SAÚDE por R$ 6,90/mês

Proteste encontra fraude em cinco azeites. Entenda o teste

De 24 produtos testados, seis foram reprovados – sendo que cinco cometeram fraude, indica a entidade

Por Thaís Manarini - Atualizado em 7 Maio 2018, 16h30 - Publicado em 24 mar 2017, 16h57

A PROTESTE – Associação Brasileira de Defesa do Consumidor mais uma vez avaliou a qualidade de vários azeites encontrados nos supermercados – isso é feito desde 2002. No total, 24 produtos passaram por um pente fino.

Desses, seis não se deram nada bem nos testes: Tradição, Figueira da Foz, Torre de Quintela, Pramesa, Lisboa e Beirão. De acordo com a entidade, os cinco primeiros apresentaram problemas graves. Eles foram consideradas fraudados, já que os fiscais detectaram outros óleos vegetais dentro da embalagem, o que é proibido. Para ter ideia, significa que nem poderiam ser considerados azeites.

Vale lembrar que o azeite de oliva verdadeiro vem da azeitona – e só. E o óleo do fruto é abastecido de gordura monoinsaturada, tipo conhecido por dar uma força no controle do colesterol.

Para completar, a Proteste descobriu que as marcas reprovadas por fraude são lampantes. Em resumo, isso quer dizer que não deveriam fazer parte da alimentação humana (a utilização deveria ser industrial).

Continua após a publicidade

Um segundo fator pesou na reprovação dos produtos: a análise sensorial mostrou que não são extravirgens. Aliás, foi aí que a marca Beirão – que não cometeu fraude – derrapou.

E a definição de extravirgem ou virgem faz toda a diferença para a saúde – e também para o bolso do consumidor. Para ser considerado extravirgem, o óleo precisa ser obtido na primeira prensa da azeitona, sem uso de calor nem produtos químicos. Por isso, é a versão que mais preserva compostos benéficos à saúde. Não à toa é a opção mais cara.

Devido a uma decisão judicial, a entidade não pôde divulgar os resultados referentes a duas outras marcas. Mas a intenção é que logo mais o consumidor tenha todas as informações da avaliação, que aconteceu em laboratórios internacionais creditados pelo Ministério da Agricultura (Mapa) e pelo Conselho Oleícola Internacional (COI).
As marcas que passaram no teste

Marcas de azeite extravirgem que passaram no teste Proteste

O-live & Co (foi considerado a melhor opção entre todas)
Andorinha
Carbonell
Filippo Berio
Qualitá
Cardeal
Renata Superiore
Cocinero
Taeq
Borges
Gallo
La Spañola
La Violetera
Broto Legal Báltico
Serrata
Carrefour

Quer ficar por dentro das principais notícias sobre saúde? Então assine nossa newsletter — é grátis e fácil. Se estiver em computador, basta entrar no nosso site, rolar a página para baixo e colocar, no campo Newsletter, seu nome e e-mail. Já se estiver usando um celular ou tablet, role a página principal do site da SAÚDE até encontrar o campo Newsletter e preencha os campos obrigatórios. Pronto! Você já vai receber uma dose semanal e personalizada da SAÚDE no seu endereço eletrônico.

Publicidade