Clique e assine VEJA SAÚDE por R$ 6,90/mês

Cerveja e vinho para cachorros

Petiscos que simulam bebidas alcoólicas atraem os donos. Mas será que são bons para os pets?

Por Vand Vieira - 23 Maio 2017, 09h20

Eles ostentam o título de melhores amigos do homem e são tratados como membros da família. Não à toa, diversos produtos e serviços voltados aos seres humanos foram adaptados para os cães. É o caso da cerveja e do vinho – na verdade, petiscos líquidos sem álcool e com sabor de carne.

“O ponto positivo é que são opções seguras e indicadas para os animais”, analisa a veterinária Fernanda Fragata, diretora do Hospital Veterinário Sena Madureira, em São Paulo. “No entanto, substâncias artificiais presentes nessas bebidas podem desencadear crises de alergia”, completa a especialista.

Outra ressalva: exagerar nas doses pode viciar o paladar do bicho, fazendo que ele recuse tanto a água como a ração tradicional. Por isso, como todo petisco, ofereça no máximo três vezes por semana. Se alternar com os tipos convencionais, melhor ainda.

Foto: Istock. Ilustração: Ana Cossermelli/SAÚDE é Vital

Quer receber uma dose semanal de SAÚDE no seu e-mail? Então assine nossa newsletter — é grátis e fácil. Basta clicar aqui.

Publicidade