Assine VEJA SAÚDE por R$2,00/semana
Continua após publicidade

É urgente trabalhar a saúde mental nas escolas

Institutos elegem dez medidas para abraçar o tema e cuidar melhor dos estudantes no país

Por Diogo Sponchiato
23 Maio 2023, 14h10

Longo período de aulas remotas, rotina cada vez mais dependente da internet e casos de suicídio e violência fizeram o sinal amarelo avançar para vermelho nas escolas brasileiras.

O diagnóstico atual é: já passou da hora de aprimorar o trabalho com a saúde mental no ambiente de ensino.

Por isso, o Instituto de Estudos para Políticas de Saúde (IEPS) e o Instituto Cactus elaboraram um documento com dez propostas capazes de remediar a situação.

“As políticas públicas de saúde mental para a juventude nunca foram prioridade, nem depois da pandemia. E o cenário se tornou ainda mais grave com o aumento do sofrimento e com o desafio dos episódios de violência. Uma das ações que defendemos, com enorme potencial de transformação, é a aprovação da lei que cria a Política Nacional de Saúde Mental nas Escolas”, diz Dayana Rosa, pesquisadora do IEPS.

“A inclusão de ações de prevenção e promoção da saúde mental nas escolas pode auxiliar na detecção precoce e no encaminhamento correto para o cuidado dos jovens, além de criar um ambiente propício para que os alunos aprendam a identificar e gerir suas emoções”, completa Luciana Barrancos, gerente-executiva do Instituto Cactus.

+ LEIA TAMBÉM: Como afastar crianças do discurso de violência

As dez propostas

Entidades defendem ações a serem adotadas pelo Executivo e o Legislativo

Continua após a publicidade

1. Ampliar a cobertura do Programa Saúde na Escola (PSE), instituído em 2007 pelo governo federal para promover a conexão entre a educação e a saúde.

2. Incluir ações de prevenção e promoção do bem-estar mental no âmbito do PSE no ciclo de 2023 e 2024. A ideia é atuar antes que os problemas apareçam.

3. Fazer estudos para avaliação das ações do PSE e criar novas linhas de pesquisa sobre a saúde emocional na infância e na adolescência.

4. Colocar, junto aos questionários regulares do IBGE, perguntas sobre a percepção dos estudantes sobre as políticas de saúde mental nas escolas.

5. Retomar e manter espaços de diálogo e construção de propostas junto ao público jovem, dando mais protagonismo a ele.

6. Ampliar, de forma sistemática, o monitoramento sobre comportamentos e padrões de saúde mental entre os alunos, identificando tendências.

Continua após a publicidade

7. No Legislativo, aprovar o Projeto de Lei nº 3.383/2146, que institui a Política Nacional de Atenção Psicossocial nas Comunidades.

8. Fiscalizar o Executivo quanto à implementação de ações de saúde e educação, sobretudo no que se refere ao PSE e aos centros de atenção psicossocial para jovens.

9. Desenhar emendas parlamentares para qualificar melhor profissionais da educação básica e da atenção primária em saúde mental.

10. Estabelecer que o Plano Plurianual, que lista medidas de médio prazo para o governo, contemple a ampliação da cobertura do PSE pelo país.

Compartilhe essa matéria via:
Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

A saúde está mudando. O tempo todo.

Acompanhe por VEJA SAÚDE.

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou

Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja Saúde impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 12,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.