Clique e assine VEJA SAÚDE por R$ 6,90/mês

Zika pode provocar infertilidade em homens, segundo estudo brasileiro

Um trabalho encontrou alterações no esperma de homens infectados com esse vírus - e sugere que esse estrago seria duradouro

Por Elaine Patricia Cruz (Agência Brasil) - Atualizado em 9 Jan 2019, 18h30 - Publicado em 17 Dec 2018, 16h49

Um novo estudo brasileiro sugere que a infecção pelo vírus zika também traz complicações para os homens. Segundo a pesquisa, liderada pela infectologista Vivian Avelino-Silva, da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (USP), essa infecção pode causar infertilidade.

Quatorze homens infectados pelo vírus em 2016 participaram da pesquisa. Cinco fizeram o exame de espermograma e, em quatro, os resultados ficaram fora dos parâmetros de normalidade estabelecidos pela Organização Mundial da Saúde (OMS).

“Isso sugere que pode existir um efeito de infecção por zika que a gente ainda não conhecia, que é uma alteração prolongada, talvez até permanente, de infertilidade entre os homens”, disse Vivian, em entrevista à Agência Brasil.

No entanto, o estudo deve ser visto com cautela, porque ainda não é conclusivo. A cientista destacou que o número de voluntários era pequeno e que a equipe não tinha exames desses cinco homens antes da infecção para comprovar que a alteração foi feita pelo zika.

Continua após a publicidade

“Mas já existem estudos em animais que sugerem resultados semelhantes. Achamos que o trabalho é importante para que seja feito um estudo com um número maior de homens”, ressaltou a médica.

Conteúdo originalmente feito pela Agência Brasil. 

Publicidade