Clique e assine VEJA SAÚDE por R$ 5,90/mês

Teste feito em casa ajuda a se precaver de 11 doenças

Exame genético pretende democratizar acesso a informações úteis do DNA para se planejar e prevenir problemas

Por Diogo Sponchiato - Atualizado em 17 ago 2020, 14h35 - Publicado em 17 ago 2020, 09h24

Ampliar o acesso aos testes genéticos, descobrir dados capazes de mudar condutas e cuidados no dia a dia e empoderar o paciente com conhecimento: essa é a meta da empresa meuDNA, do grupo Mendelics, ao lançar um exame que rastreia alterações relacionadas a doenças como câncer e altos níveis de colesterol no sangue. “Os critérios para as mutações que investigamos com o exame são a frequência na população, o embasamento científico ligando esses genes às doenças e a utilidade dos achados para a prevenção e o diagnóstico precoce”, explica Cesário Martins, diretor do meuDNA.

A recomendação é que, com o resultado em mãos, orientações e decisões possam ser compartilhadas com um médico. Um exemplo: se for detectada uma alteração que indica aumento do risco de câncer de estômago, pode-se realizar exames como endoscopia com maior frequência para checar a situação.

O teste é adquirido pela internet por 1 199 reais e feito em casa por meio da coleta de material do interior da bochecha com uma espécie de cotonete. Ele é despachado via correio para ser analisado pelo laboratório e, dentro de um mês e meio, sai um relatório virtual para o paciente e outro para interpretação do médico.

Segundo Martins, o produto não requer prescrição de um profissional, destina-se a maiores de 18 anos e contempla protocolos de segurança e privacidade dos dados.

O kit do exame é enviado para a casa do paciente, que colhe o material na bochecha com um tipo de cotonete e o envia pelo correio
Ilustrações: Laura Luduvig/SAÚDE é Vital
Continua após a publicidade
Publicidade