Clique e Assine a partir de R$ 12,90/mês

Os 5 principais tratamentos contra a hiperplasia da próstata

O problema pode levar a chateações como muita urgência de ir ao banheiro, despertares noturnos e infecções

Por André Biernath Atualizado em 14 fev 2020, 18h27 - Publicado em 15 jun 2017, 10h30

A hiperplasia da próstata, caracterizada pelo aumento da glândula, vira um problema quando o inchaço empurra a bexiga, que estoca o xixi, e estrangula a uretra, tubo que escoa o líquido amarelo para fora do corpo. Se nada for feito, a situação se agrava e o sujeito sofre infecções, obstruções graves e até perda de função dos rins, dupla que filtra o sangue e retém impurezas do organismo. Veja abaixo quais são as terapias mais usadas contra essa condição:

Embolização

O que é?
Microesferas de resina entopem as artérias da próstata.

A favor
É pouco invasiva e permite uma recuperação rápida.

Contra
Recente, ainda não é tão conhecida dos próprios médicos.

Remédios

O que são?
Comprimidos modulam músculos e hormônios no local.

A favor
São ideais para os quadros leves, sem muitos sintomas.

Contra
O uso é contínuo: parou de tomar, acabou a ação.

Continua após a publicidade
  • Endoscopia

    O que é?
    Entra pelo pênis e recolhe o excesso de próstata.

    A favor
    Com quase 100 anos de história, a operação é segura.

    Contra
    Provoca a ejaculação retrógrada.

    Laser

    O que é?
    Utiliza raios laser para desanuviar o caminho da uretra.

    A favor
    Ocasiona menos sangramento que as outras cirurgias.

    Contra
    Também altera a saída do sêmen durante o orgasmo.

    Cirurgia aberta

    O que é?
    Abre o abdômen para arrancar o recheio da glândula.

    A favor
    Perfeita para os casos em que ela está bem grande.

    Contra
    Mais arriscada e seu pós-operatório é doloroso.

  • Continua após a publicidade
    Publicidade