Assine VEJA SAÚDE por R$2,00/semana
Continua após publicidade

O salto do número de casos da hepatite A

Aumento expressivo do número de pessoas com essa infecção em cidades brasileiras preocupa as autoridades. Veja como se proteger

Por André Biernath
Atualizado em 8 Maio 2023, 11h21 - Publicado em 14 ago 2018, 09h16

Segundo a Secretaria de Saúde de São Paulo, durante o ano de 2016 foram registradas 64 notificações de hepatite A no estado paulista. Em 2017, o número pulou para 786. Nos quatro primeiros meses de 2018, a cifra já está em 301 indivíduos e, ao que tudo indica, o total de infectados será ainda maior até dezembro.

Mas o que explicaria esse fenômeno, que se repete na mesma velocidade em outros municípios? “No cenário atual, a infecção está atingindo principalmente homens que fazem sexo com homens”, observa o médico Paulo Abrão, da Sociedade Brasileira de Infectologia.

Nesses casos, o principal tipo de contágio é o sexo oral – outras formas envolvem a ingestão de água ou comida contaminadas pelo vírus. “As formas de prevenção incluem tomar a vacina contra a hepatite A, limpar bem os alimentos antes de consumi-los e fazer uma boa higiene do corpo“, lista Abrão.

Perfil da infecção

Contágio: o vírus invade o organismo pela boca. No surto dos últimos meses, o risco está ligado sobretudo a sexo oral sem proteção.

Continua após a publicidade

Sintomas: vômito, febre e icterícia podem pintar. Na maioria das vezes, o quadro evolui bem. Raramente, o fígado sofre uma hepatite fulminante.

Tratamento: nesses casos mais graves, é necessário agir com extrema rapidez para evitar a morte. O indivíduo precisa de um transplante urgente.

Vacina: disponível na rede pública desde 2014 para crianças com mais de 12 meses de vida, ela pode ser tomada em qualquer faixa etária.

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

A saúde está mudando. O tempo todo.

Acompanhe por VEJA SAÚDE.

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou

Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja Saúde impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 12,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.