Clique e assine VEJA SAÚDE por R$ 6,90/mês

O acesso à saúde precisa melhorar muito no Brasil

Eis a conclusão de uma análise global focada no controle de doenças

Por André Biernath - 17 nov 2017, 10h36

Um trabalho colossal. É assim que podemos definir o esforço de estudiosos da Universidade de Washington, nos Estados Unidos, que reuniram dados de 195 países para montar um ranking sobre o nível do serviço médico prestado nos vários cantos do planeta.

Eles avaliaram como cada nação oferecia diagnóstico e tratamento diante de 32 enfermidades comuns – de diarreia a AVC.

“Concluímos que as políticas voltadas a aprimorar o acesso à saúde trazem muitos benefícios. E isso ganha importância quando consideramos que alguns problemas, como obesidade e hipertensão, seguem crescendo em várias regiões”, diz o epidemiologista Ashkan Afshin, autor da pesquisa, publicada no periódico científico The Lancet.

Publicidade