Clique e assine VEJA SAÚDE por R$ 6,90/mês

Como evitar a diarreia causada por antibióticos?

Quatro em cada dez pessoas que fazem esse tratamento sofrem um efeito colateral lá no intestino. Mas os probióticos podem ajudar

Por André Biernath - 18 jan 2019, 10h45

Quando uma bactéria do mal se instala no corpo, não tem jeito: são os antibióticos que costumam eliminar a infecção. Por mais efetivos que sejam, eles acabam afetando outros micro-organismos que vivem pacificamente dentro do organismo mais acima. “Isso desequilibra a microbiota intestinal e, não raro, provoca diarreia”, conta o médico Flávio Quilici, presidente da Federação Brasileira de Gastroenterologia.

Para driblar esse revés, surgiu a ideia de prescrever, em paralelo ao esquema terapêutico convencional, doses de probióticos, produtos que repõem essas bactérias do bem no sistema digestivo. E a estratégia acaba de se mostrar promissora em um estudo da Universidade Bastyr, nos Estados Unidos.

“Aliar antibióticos e probióticos é um tema cada vez mais discutido e já é até empregado nos consultórios médicos”, observa Quilici.

Por que antibióticos causam diarreira. E como os probióticos podem ajudar

1. Estrago geral: os antibióticos funcionam como uma bomba e matam muitas bactérias — inclusive algumas que são benéficas.

Continua após a publicidade

2. Entornou o caldo: sem o resguardo dos bons micro-organismos, o intestino fica sensível e deixa de trabalhar direito.

3. Troca veloz: ingerir probióticos em cápsulas ou sachês restauraria essa proteção e, assim, evitaria complicações.

Publicidade