saudeLOGO Created with Sketch.

Chega um filtro solar para tatuagens: marketing ou efeitos reais?

O lançamento promete impedir que a tattoo desbote. Conversamos com um especialista para verificar se há um diferencial em relação a outros produtos

A Coppertone lançou um produto especialmente desenvolvido para resguardar as tatuagens do efeito dos raios solares e evitar o desbotamento das cores. Com fator de proteção solar (FPS) 50 — considerado alto —, ele está disponível na versão loção por R$ 24,90 (60 ml) e spray por R$ 51,90 (177 ml).

Leia também: Protetor solar é essencial no inverno

Segundo informações divulgadas à imprensa, a fórmula associa barreiras físicas e químicas. A primeira não deixa a radiação penetrar na pele, enquanto a segunda atenua os danos dos raios solares que entram nas camadas da cútis. Além disso, o produto protege contra os raios violeta do tipo A e B, associados a cânceres malignos e queimaduras.

A questão, segundo Reinaldo Tovo Filho, presidente da Regional de São Paulo da Sociedade Brasileira de Dermatologia, é que essas características não são uma exclusividade desse filtro solar. “A maioria dos protetores com FPS elevado já possuem tais características”, observa.

Leia mais: Filtro solar protege contra o câncer, mas tem que aplicar direito

Ele afirma que qualquer protetor com alto grau de proteção — acima de 50 — já conserva as linhas das tatuagens. Vestir uma roupa é outra opção. Ou seja, não haveria uma vantagem específica desse item em relação aos já disponíveis nas prateleiras. A nova opção parece ser mais uma estratégia de marketing do que uma formulação especialmente eficaz para manter as cores e as linhas da tatuagem.

Leia também: Protetor solar mais guarda-sol: a combinação ideal