Clique e Assine a partir de R$ 6,90/mês

Campanha nacional de vacinação para Covid-19 é inaugurada com indefinições

O Ministério da Saúde abriu a campanha de distribuição de vacinas contra o coronavírus sem informação de datas para cada grupo e de onde receber as doses

Por Da Redação 18 jan 2021, 12h28

O Ministro da Saúde Eduardo Pazuello iniciou oficialmente a campanha de vacinação contra a Covid-19 no Brasil nesta segunda, dia 18 de janeiro de 2021. O governo federal começou a distribuir as doses disponíveis aos estados. Ele estima que, a partir das 17 horas, já seria possível iniciar a aplicação da vacina do coronavírus.

Segundo o mais novo comunicado do Ministério da Saúde, a fase 1 da campanha é voltada especificamente para:

  • Trabalhadores de saúde
  • Pessoas de 60 anos ou mais que vivem em instituições de longa permanência
  • Indivíduos com deficiência que vivem em instituições de longa permanência
  • População indígena aldeada

Não há informações exatas sobre como essas pessoas terão acesso aos imunizantes. Mas Pazuello afirmou, em uma coletiva de imprensa no dia 17 de janeiro, que as vacinas “irão até esses grupos”. Ou seja, elas estariam disponíveis nos hospitais, clínicas e estabelecimentos em que elas trabalham ou vivem. E seriam levadas até as aldeias indígenas.

Não se sabe até quando essa fase vai durar, nem quais indivíduos dentro desses grupos receberão primeiro, uma vez que não há vacinas para todos. A aplicação da segunda dose também não está definida.

Também faltam informações quanto às outras duas fases da campanha. Segundo a última atualização do Plano Nacional de Imunização contra a Covid-19, os grupos prioritários contemplados em cada etapa serão:

  • Fase 2: Pessoas acima de 60 anos
  • Fase 3: Pessoas com as seguintes comorbidades: diabetes, hipertensão grave, doença pulmonar obstrutiva crônica, doença renal, doenças cardiovasculares e cerebrovasculares, indivíduos transplantados de órgão sólido, anemia falciforme, câncer e obesidade grave.

Para esse público, não há datas de início e término da distribuição das doses. As pessoas também não sabem se basta ir ao posto de saúde, ou se será necessário realizar algum cadastro. E em quais dias e horários da semana isso será realizado.

Entretanto, certas secretarias estaduais de saúde divulgaram planos de imunização mais detalhados. Até pela disputa com o governo federal, a proposta de São Paulo é a que mais se destacou. Recentemente, governo paulista lançou um site para que o público-alvo da primeira fase de vacinação faça um cadastro.

  • Quantidade de pessoas beneficiadas com a vacina neste primeiro momento

    O Ministério afirmou que as vacinas disponíveis até o momento — todas vindas do Instituto Butantan — serão distribuídas para todas as regiões do país. Confira quantos indivíduos as receberão:

    • Norte: 337 332
    • Nordeste: 683 924
    • Sudeste: 1 202 090
    • Sul: 357 821
    • Centro-Oeste: 273 393
    Continua após a publicidade
    Publicidade