Clique e assine VEJA SAÚDE por R$ 6,90/mês

Aparelhos modernos melhoram o controle do diabetes

Sensores que medem a glicemia de forma contínua e sem picadas nos dedos promovem maior estabilidade e qualidade de vida frente à doença

Por André Biernath - 21 abr 2020, 11h56

O dispositivo FreeStyle Libre provou que suas vantagens vão além de menos furos nos dedos: um levantamento global realizado pela Abbott, companhia responsável pela tecnologia, analisou os dados de 7 milhões de sensores e descobriu que os pacientes com diabetes costumam realizar, em média, 12 leituras diárias das taxas de açúcar.

O estudo aponta que, quanto mais o indivíduo adere ao acompanhamento, maiores são as chances de a doença se manter controlada. “Observamos que quem avalia com frequência a glicose fica mais tempo dentro da faixa ideal, que vai de 70 a 180 miligramas por decilitro de sangue”, relata o endocrinologista Douglas Barbieri, diretor médico da Divisão de Cuidados para Diabetes da Abbott na América Latina.

Ilustração: Rodrigo Damati/SAÚDE é Vital

 

Publicidade