Clique e assine VEJA SAÚDE por R$ 5,90/mês

A medicina tradicional chinesa ajuda contra o coronavírus?

Apesar de algumas informações que circulam pelas redes, essas práticas não têm eficácia comprovada

Por André Biernath - 24 set 2020, 12h24

Desde que a pandemia começou, em fevereiro de 2020, vários compostos foram avaliados para prevenir ou frear o Sars-CoV-2. Nesse contexto, alguns profissionais especularam se ervas e terapias originárias da China teriam algum papel a cumprir. “Mas não existem evidências de benefícios desses tratamentos contra a Covid-19”, afirma a médica Raquel Stucchi, da Sociedade Brasileira de Infectologia.

Uma revisão publicada no The Journal of Alternative and Complementary Medicine revelou que apenas dois países incluem a medicina tradicional chinesa como opção terapêutica contra a infecção: a própria China e a Coreia do Sul. Mesmo assim, esses documentos destacam a falta de provas para embasar isso. Portanto, antes de fazer uso de qualquer abordagem do gênero, procure informações confiáveis e converse com um especialista.

Publicidade