Clique e Assine a partir de R$ 9,90/mês

Medidas saudáveis dos bebês são modificadas

Organização Mundial da Saúde propõe novos parâmetros para avaliar o crescimento do feto dentro do útero

Por Vand Vieira Atualizado em 2 jun 2017, 17h58 - Publicado em 30 abr 2017, 10h30

Com participação da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) e outras nove instituições internacionais, a Organização Mundial da Saúde está redefinindo as dimensões tidas como ideais para os fetos. Após acompanhar 1,3 mil gestações, a entidade afirma que sexo, etnia e outros fatores devem ser considerados. “O padrão atual, baseado no dos Estados Unidos, não pode ser levado ao pé da letra em países em desenvolvimento ou cuja população tem um biótipo diferente”, diz José Carvalho, professor de estatística da Unicamp e coautor do trabalho.

A medição começa no terceiro mês, analisando a circunferência da cabeça e do abdômen, o fêmur e o úmero — aí se estima o peso do bebê. “Se o desenvolvimento está aquém do esperado, estudamos a melhor solução, que vai de repouso e ajustes na dieta à suplementação e hormonioterapia”, explica a obstetra Bruna Mota, do Hospital Sírio-Libanês, em São Paulo.

O que interfere no crescimento do feto

Dieta

Caso a mãe coma mal, o bebê não recebe os nutrientes necessários.

Álcool

A bebida chega ao feto pela placenta, contribuindo para sua malformação.

Continua após a publicidade

Cigarro

Nicotina e outras substâncias tóxicas também conseguem atingir a criança.

Doenças

Problemas na tireoide e diabete, por exemplo, prejudicam o desenvolvimento e elevam o risco de parto prematuro.

Quer receber uma dose semanal de SAÚDE no seu e-mail? Então assine nossa newsletter — é grátis e fácil. Basta clicar aqui.

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação confiável salva vidas. Assine Veja Saúde e continue lendo.

MELHOR
OFERTA

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos no site e no app.

Blogs de médicos e especialistas.

a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)

Impressa + Digital

Acesso aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias e revista no app.

Acesso ilimitado ao site da Veja Saúde, diariamente atualizado.

Blogs de médicos e especialistas.

Receba mensalmente Veja Saúde impressa mais acesso imediato às edições digitais no App, para celular e tablet.

a partir de R$ 12,90/mês