Assine VEJA SAÚDE por R$2,00/semana
Imagem Blog

O Futuro do Diabetes

Por Blog
Carlos Eduardo Barra Couri é endocrinologista, pesquisador da USP de Ribeirão Preto e criador do Endodebate e do Diacordis. Aqui ele mapeia os cuidados e os avanços para o controle do diabetes
Continua após publicidade

Vem aí a insulina semanal

Medicamento se mostrou superior a insulinas basais de uso diário em dois estudos recém-apresentados, conta nosso colunista e correspondente

Por Carlos Eduardo Barra Couri
Atualizado em 27 jun 2023, 10h00 - Publicado em 27 jun 2023, 09h45

Uma boa notícia vem direto de San Diego, nos Estados Unidos, onde aconteceu o 83º Congresso da Associação Americana de Diabetes (ADA), reunindo médicos e pesquisadores do mundo todo em torno do estudo do diabetes e de suas novidades.

Um dos grandes destaques foi a insulina semanal. Isso mesmo, uma insulina aplicada uma única vez por semana.

Chamada de Icodeca, ela é injetada com uma caneta, a exemplo das demais, mas, após ser absorvida, liga-se a proteínas no sangue que permitem uma liberação gradual ao longo de sete dias.

Durante a reunião da Associação Americana de Diabetes, foram apresentados dois estudos comparando a insulina semanal com insulinas com efeito semelhantes, mas aplicadas uma vez ao dia, em pessoas com diabetes tipo 2 que estavam com os níveis de glicose mal controlados mesmo tomando medicamentos de uso oral.

Os resultados: aqueles que usaram a insulina semanal tiveram melhor controle do diabetes e menor risco de sofrer hipoglicemias (quedas acentuadas nos níveis de glicose no sangue), sem diferenças em relação ao peso. Além disso, os pacientes referiram melhor qualidade de vida com o uso da insulina uma vez por semana.

Continua após a publicidade

+ LEIA TAMBÉM: Insulina, mais de 100 anos salvando vidas

“A Icodeca poderá fazer com que a pessoa com diabetes tipo 2 dependa de 52 picadas de insulina ao ano em vez das 365 usadas atualmente”, compara o endocrinologista e pesquisador André Viana, que foi coautor de um dos estudos divulgados no evento.

Essa é uma vitória para a ciência e os pacientes, pois muita gente com diabetes tipo 2 precisa utilizar o hormônio em algum momento do tratamento e, a partir daí, ao longo da vida. Com uma insulina semanal, haverá menos barreiras de adesão nesse processo.

Também existem estudos promissores com a mesma Icodeca, desenvolvida pela Novo Nordisk, em pessoas com diabetes tipo 1. Nesse caso, ela poderá ser empregada semanalmente e correções mais imediatas na glicemia continuarão sendo feitas com as insulinas de ação rápida.

Continua após a publicidade

Segundo a endocrinologista Priscila Mattar, diretora médica da Novo Nordisk no Brasil, a expectativa é que a nova insulina esteja disponível no país em meados de 2025, após todas as aprovações da agência regulatória nacional.

Compartilhe essa matéria via:
Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja Saúde impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 12,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.