Assine VEJA SAÚDE por R$2,00/semana
Imagem Blog

Foco na Criança Materia seguir SEGUIR Materia seguir SEGUINDO

Caminhos para uma infância mais saudável e com o melhor suporte médico são o mote dos artigos do pediatra Felipe Monti Lora, CEO do Sabará Hospital Infantil
Continua após publicidade

Como saber se a criança está apresentando o desenvolvimento adequado?

Em certas idades, espera-se que os pequenos desenvolvam habilidades específicas. Conheça os principais marcos de desenvolvimento

Por Felipe Monti Lora
10 fev 2023, 18h06

Os primeiros anos de vida são cruciais para o desenvolvimento da criança, e podem determinar muitas características que serão apresentadas na vida adolescente e adulta.

A aquisição de novas habilidades neurológicas, psicológicas, cognitivas, motoras, emocionais e sociais não acontece em datas tão exatas – é possível observarmos uma pequena variação em relação à idade das crianças, conforme a aptidão de cada uma.

Porém, é esperada uma evolução contínua do aprendizado e, em conjunto, os chamados marcos de desenvolvimento permitem avaliar se o progresso da criança está dentro do esperado.

Um bom exemplo é o desenvolvimento motor no começo de vida. É comum os familiares esperarem que os primeiros passos de um caminhar equilibrado ocorram em torno de 1 ano de idade.

Continua após a publicidade

Mas, para chegar nesse momento, é preciso, primeiro, desenvolver habilidades que progrediram a partir do crânio e foram descendo. Por exemplo: é essencial garantir a sustentação do pescoço e do tronco antes de se colocar em pé.

+ Leia também: Introdução alimentar: o que fazer para ter sucesso

Como pais, devemos promover um ambiente em que haja estímulos para o avanço de nossos filhos, seja em casa ou na escola.

Continua após a publicidade

Que tal conhecer as principais conquistas esperadas em cada fase?

Bebês até 3 meses

Braços e pernas permanecem mais dobrados. Os bebês fixam o olhar na pessoa em sua frente e começam a demonstrar desconforto e prazer (o sorriso pode ser provocado por brincadeiras).

Entre 3 e 6 meses

As crianças sustentam a cabeça com o pescoço sozinhas (ou seja, elevam cabeça se colocadas de bruços). Acompanham o que passa à sua frente com o olhar, seguram objetos leves e podem levá-los à boca. Além disso, balbuciam (emitem sons) e rolam o tronco deitados – é importante saber disso para evitar quedas de camas e trocadores.

Continua após a publicidade

+ Leia também: O risco de doenças já eliminadas voltarem ao Brasil

Entre 6 e 9 meses

Dão gargalhadas por prazer, balbuciam vogais e consoantes, respondem pelo nome, demonstram interesse maior por um brinquedo e sentam-se sem apoio. Algumas crianças engatinham e movimentam objetos com as mãos, passando-os de uma para outra.

Entre 9 e 12 meses

Choram na ausência dos pais, imitam sons e gestos, começam a falar “mamãe” e “papai”, acenam, apontam, levantam-se sozinhos, andam se segurando nos móveis e fazem o movimento de pinça com os dedinhos.

Continua após a publicidade

18 meses

Estranham desconhecidos, falam algumas palavras, balançam a cabeça para dizerem “sim” ou “não”, apontam partes do corpo, fazem rabiscos, caminham sem apoio e seguram copos e talheres.

BUSCA DE MEDICAMENTOS Informações Legais

DISTRIBUÍDO POR

Consulte remédios com os melhores preços

Favor usar palavras com mais de dois caracteres
DISTRIBUÍDO POR

2 anos

Interagem com outras crianças, elaboram frases, apontam imagens, nomeiam cores, empilham blocos de brinquedo, começam a correr e ficam na ponta dos pés.

Continua após a publicidade

3 anos

Brincam com outras crianças, mostram preocupação quando veem crianças chorando, falam seu nome e idade, respondem perguntas simples, brincam de faz de conta, abrem portas, sobem e descem escadas e correm sem apoio.

4 anos

Demonstram gostos e interesses, falam frases compridas, contam histórias, sabem o nome das cores e os números, entendem conceitos como “igual” e “diferente”, usam tesouras e pulam em um pé só.

5 anos

Copiam os amigos, diferenciam fantasia da realidade, usam os tempos verbais, falam nome e endereço, contam números e escalam pequenas alturas.

Compartilhe essa matéria via:

6 anos

Aprendem a ler e a escrever, são capazes de desempenhar algumas atividades domésticas, colocam sua opinião, dizem claramente o que querem ou não fazer.

Os marcos do desenvolvimento ajudam pais, médicos e professores a perceberem quando a evolução da criança não está dentro do esperado.

À medida que ela cresce e se desenvolve, pode apresentar dificuldades e atrasos. Ao detectá-los e tratá-los precocemente, há maior chance de reversão. Na dúvida, sempre conte com a avaliação de bons especialistas em saúde infantil.

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

A saúde está mudando. O tempo todo.

Acompanhe por VEJA SAÚDE.

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja Saúde impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 12,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.