Assine VEJA SAÚDE por R$2,00/semana
Imagem Blog

Com a Palavra

Por Blog
Neste espaço exclusivo, especialistas, professores e ativistas dão sua visão sobre questões cruciais no universo da saúde
Continua após publicidade

Teleatendimento para democratizar o acesso à odontologia e à medicina

Ampliar acesso da população a consultas e assistência à saúde a distância é uma necessidade inescapável na agenda brasileira

Por Marcelo Schettini, cirurgião-dentista*
Atualizado em 26 fev 2022, 11h31 - Publicado em 26 fev 2022, 11h31

Estamos prestes a completar dois anos de pandemia. São mais de 700 dias enfrentando desafios diários, nos adaptando a uma nova realidade e, devido ao medo do contágio e às restrições, sofrendo com o agravamento de outras doenças que ficaram em um segundo plano, tantas vezes ingenuamente.

Nesse tempo, consultórios odontológicos e médicos se esvaziaram, muito embora os problemas na boca e no resto do corpo não tenham diminuído.

Mesmo redobrando os cuidados de higiene e seguindo todos os protocolos de segurança, em um momento de instabilidade econômica, grande parcela da população teme ainda sair de casa e reduziu sua frequência na busca por atendimento, o que abre caminho a sérios danos à saúde.

+ Leia também: O que está por trás do mau hálito?

É nesse momento crucial, em que mais e mais pessoas sofrem por não ter a orientação profissional correta, o acompanhamento de qualidade e as opções seguras e adequadas de tratamento odontológico ou médico, que a tecnologia e a inovação se mostram vitais para democratizar o acesso à saúde. Nas crises também surgem grandes iniciativas.

Continua após a publicidade

Estamos vendo em 2022 que é cada vez mais possível utilizar esses recursos e avanços para fazer o bem. Além da telemedicina, hoje já contamos com a odontologia online, que consiste em atendimentos personalizados à distância, via celular ou computador, e é uma realidade palpável aos brasileiros.

Essa é uma tendência que devemos abraçar e capaz de viabilizar mais triagens, diagnósticos e acompanhamento no tratamento.

Compartilhe essa matéria via:

A telessaúde não é mais futuro, já se faz presente e ajuda a desafogar postos de saúde, pronto-socorros, leitos hospitalares. Antecipa curas e salva vidas. Por isso, investir em projetos populares que ligam médicos e dentistas aos pacientes é mais que necessário. A dor, de dente ou em outro lugar, não pode esperar.

Continua após a publicidade

Muitas instituições já detêm tecnologia ao alcance de todos, só que boa parte da população não tem acesso a ela. Todo mundo que já sentiu dor ou outro desconforto sabe como é ruim não ter orientação e assistência.

* Marcelo Schettini é cirurgião-dentista, fundador e idealizador da Instituição SOS Dental Social

Uma saúde mais democrática e digital significa também mitigar a incidência, a recorrência e a intensidade desses problemas que afetam diariamente tantos brasileiros. Definitivamente, ela não pode ficar restrita a uma pequena parcela da nossa sociedade.

 

 

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja Saúde impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 12,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.