Assine VEJA SAÚDE por R$2,00/semana
Imagem Blog

Com a Palavra

Por Blog
Neste espaço exclusivo, especialistas, professores e ativistas dão sua visão sobre questões cruciais no universo da saúde
Continua após publicidade

Por que os olhos pedem cuidados (e óculos de sol) no verão

Entenda por que é importante prestar atenção às lentes que você escolhe para proteger os órgãos da visão nessa época do ano

Por Dr. Gustavo Bonfadini
Atualizado em 20 jan 2018, 10h32 - Publicado em 20 jan 2018, 10h32

Chegamos ao verão, uma época do ano que exige atenção extra com a visão. É que os olhos podem sofrer agressão da radiação solar e ficar mais expostos a lesões na córnea e na retina, bem como a doenças como catarata e pterígio (a formação de uma membrana sobre o globo ocular). Daí a importância dos óculos de sol, artigos que, desde sua invenção, se tornam cada vez mais populares no mundo.

Utilizados tanto para fins estéticos como para providenciar melhor conforto visual, eles devem apresentar uma característica importante, porém muitas vezes negligenciada na hora da compra: a proteção contra os raios ultravioleta (UVA e UVB). Tal proteção deve ser atestada e adequada para barrar, de fato, os efeitos nocivos do sol.

Caso as lentes escuras não tenham a capacidade de impedir a chegada da radiação, o perigo é ainda maior. O uso de óculos de sol de origem duvidosa, como aqueles acessórios falsificados vendidos por aí, pode levar a danos ainda mais expressivos do que aqueles sofridos por quem nunca usa óculos.

Por quê? O olho humano possui mecanismos de defesa naturais contra a luminosidade, como a contração da pupila e o fechar da pálpebra. As lentes escuras inibem tais mecanismos, de modo que, se elas não tiverem as qualificações necessárias para resguardar a visão, os raios solares irão atravessá-las e afetar o globo ocular de forma ainda mais severa do que na ausência dos óculos de sol.

Outras lentes indicadas para a proteção contra os raios ultravioleta são aquelas de óculos de grau com tratamento fotossensível ou fotocromático. Elas têm um componente químico que, ao entrar em contato com a luz solar, se decompõe. Assim, essas lentes mudam de cor, escurecendo em ambientes com muita luz e clareando em situações de pouca luz.

Por essas e outras, além das consultas regulares ao oftalmologista, é fundamental que, na escolha dos seus novos óculos de sol, você verifique sua qualidade e certificação. É o jeito de evitar problemas oculares no futuro.

Dr. Gustavo Bonfadini é doutor em Oftalmologia e Ciências Visuais pela Universidade Federal de São Paulo, médico do Instituto de Oftalmologia do Rio de Janeiro (Iorj) e diretor médico do Banco de Olhos do Estado do Rio de Janeiro

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja Saúde impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 12,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.