saudeLOGO Created with Sketch.

Fique alerta aos perigos dos óculos escuros falsificados para os olhos

Muitos consumidores não desconfiam dos danos que podem causar o uso de um produto sem proteção adequada

Até armações originais podem segurar lentes falsas
Foto: Getty Images


Um levantamento da Associação Brasileira da Indústria Óptica acusa que sete milhões dos 24 milhões de óculos de sol produzidos todo ano no país são piratas e ilegais. O problema é que o barato pode sair caro para a saúde dos olhos. Quase todos esses acessórios não possuem lentes que barram os raios ultravioleta.

“Essa radiação acelera o aparecimento da catarata e contribui para a degeneração macular, doença que tira a visão central”, alerta o oftalmologista Leôncio Queiroz Neto, do instituto Penido Burnier, em campinas, no interior paulista.

Quando o indivíduo usa óculos escuros, a pupila – aquele círculo negro no meio do olho – aumenta de tamanho para absorver mais luz. Se os óculos não tiverem barreira contra raios ultravioleta, não serão capazes de proteger os olhos da luz.

Sem a proteção da lente e com a pupila dilatada, os raios solares penetram ainda mais, causando danos em regiões como o cristalino e a retina, o que favorece, respectivamente, a catarata e a degeneração.

Até mesmo armações originais podem alojar lentes fajutas. Por isso, na hora de comprar, verifique se os óculos têm um selo de autenticação ou exija um teste que mede a proteção contra os raios ultravioleta.