Assine VEJA SAÚDE por R$2,00/semana
Imagem Blog

Com a Palavra Materia seguir SEGUIR Materia seguir SEGUINDO

Por Blog
Neste espaço exclusivo, especialistas, professores e ativistas dão sua visão sobre questões cruciais no universo da saúde
Continua após publicidade

O que é o transplante ou implante capilar e como funciona?

Diferentes técnicas ajudam a amenizar os efeitos da calvície. Saiba como escolher entre elas

Por Aline Erthal, dermatologista*
26 out 2023, 17h48

A alopecia androgenética, ou calvície, é uma condição que afeta mais de 40 milhões de brasileiros, incluindo homens e mulheres.

Sabemos que o tratamento clínico, com medicamentos, é essencial para retardar o avanço dessa condição. Contudo, para casos refratários ou mais intensos, o transplante capilar é a terapia mais eficaz.

Quais são os tipos de transplante capilar?

O transplante capilar, também conhecido como implante capilar, pode ser feito com diferentes técnicas, o que muda é a forma de extrair os folículos capilares do couro cabeludo para depois reimplantá-los. Duas são mais comuns:

Técnica FUT (Follicular Unit Transplantation)

Nessa técnica, os folículos são extraídos em bloco, ou seja, é retirada uma faixa de pele do couro cabeludo e, a partir dela, são separadas essas estruturas. Nesse caso, o paciente fica com uma discreta cicatriz.

Técnica FUE (Follicular Unit Extraction)

Aqui os folículos são extraídos individualmente, um a um, sem a necessidade de fazer um corte grande na pele. A vantagem dessa técnica é que ela não gera essa cicatriz.

Como é feito o transplante?

Após a extração, que costuma ser na parte posterior e nas laterais do couro cabeludo, esses folículos são transplantados para o local de interesse (área receptora), onde se desenvolvem de maneira permanente, como se estivessem no local de origem (área doadora).

O procedimento deve ser feito de forma minuciosa, podendo durar até 8 horas, com o paciente em sedação.

Continua após a publicidade
transplante-capilar
(studiogstock / Freepik/Divulgação)

Quem pode fazer transplante capilar?

O transplante capilar é uma modalidade de tratamento para perda de cabelo do tipo alopecia androgenética.

Outros tipos de alopecia podem não se beneficiar desse procedimento. Por isso uma avaliação dermatológica é essencial para determinar a causa da perda de cabelo e a melhor opção de tratamento para o seu caso.

Além disso, por mais que seja procurado predominantemente por homens, existe o transplante capilar feminino, direcionado para mulheres que sofrem com alopecia androgenética, com excelentes resultados.

+ Leia também: Queda de cabelo: inovações vão além do transplante capilar

Como é o pós operatório?

Na maioria dos casos, o paciente deve se afastar das suas atividades pelo período de uma semana, para se recuperar adequadamente. A dor não costuma ser importante, mas o paciente pode fazer uso de analgésicos simples.

Continua após a publicidade

Uma pergunta muito frequente é como dormir após o transplante capilar. O indicado é que o paciente não se deite sobre a área operada, o que, na maioria dos casos, significa deitar de barriga para cima, com a coluna inclinada, pelo menos durante os primeiros dias.

Quanto custa o transplante capilar?

O custo do procedimento varia bastante conforme a técnica utilizada, a área abrangida e o profissional, com valores começando a partir de 8 mil reais.

É importante ressaltar que o seguimento pós transplante, com seu médico, é essencial para garantir bons resultados. No geral, são feitas avaliações mês a mês para acompanhar a evolução pós cirúrgica, considerando que o resultado final só é visto ao redor do sexto mês.

*Aline Erthal é dermatologista graduada pela Universidade de São Paulo (USP) e diretora médica da área de dermatologia da Omens, plataforma que trata da saúde masculina.

Compartilhe essa matéria via:
Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

A saúde está mudando. O tempo todo.

Acompanhe por VEJA SAÚDE.

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou

Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja Saúde impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 12,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.