Assine VEJA SAÚDE por R$2,00/semana
Imagem Blog

Com a Palavra

Por Blog
Neste espaço exclusivo, especialistas, professores e ativistas dão sua visão sobre questões cruciais no universo da saúde
Continua após publicidade

A relação entre a prótese de silicone e certos tipos de câncer

De olho em alerta recente de agência americana e aproveitando o Outubro Rosa, médicas abordam a segurança dos implantes mamários

Por Ana Borba e Maria Julia Norton, cirurgiãs*
Atualizado em 3 out 2022, 15h21 - Publicado em 3 out 2022, 11h56

Muito se fala sobre a segurança das cirurgias plásticas de mama com prótese de silicone. E por vários anos nos preocupamos com o implante mamário em si, mais especificamente com questões como ruptura, torção, instabilidade, entre outras complicações. Porém, atualmente, a nossa atenção se voltou ao tipo de reação que a prótese promove no organismo. Afinal, ela é segura?

Recentemente, a FDA (Food and Drug Administration), agência reguladora dos Estados Unidos, publicou um alerta relacionando os implantes mamários a certos tipos de câncer no tecido cicatricial, que se forma ao redor dos implantes.

Segundo a agência, os tumores malignos parecem ser raros, mas têm sido associados a implantes de todos os tipos – incluindo aqueles com superfícies texturizadas e lisas, preenchidos com soro fisiológico ou silicone.

Mas calma, essa publicação não é motivo de alarde. Ainda não temos dados suficientes para saber porque algumas mulheres desenvolvem o problema e outras, não.

Use a caixa de busca ou clique no índice para encontrar o verbete desejado:
Continua após a publicidade

A orientação para quem possui prótese é de que siga fazendo o acompanhamento anual com médico ginecologista ou mastologista, além dos exames de rotina indicados para a faixa etária (como mamografia, ressonância e ultrassom) para rastreio de câncer de mama.

Agora, independentemente do tempo de implante, se a paciente perceber novos sintomas – como dores e mudança de textura ou formato das mamas –, aí ela deve procurar o médico imediatamente para investigar a necessidade (ou não) da retirada dos implantes.

A evolução da cirurgia

Na hora de colocar a prótese, é preciso lembrar que, hoje, há muita tecnologia envolvida no procedimento, garantindo mais tranquilidade e qualidade de vida à paciente.

Na nossa prática clínica, por exemplo, promovemos uma experiência personalizada, em que a paciente tem a oportunidade de pré-visualizar, através da simulação 3D e óculos VR, a perspectiva do resultado cirúrgico, o pré-operatório, a posição da cicatriz e as medidas da mama.

Continua após a publicidade

Também exercemos a técnica de prótese de silicone com recuperação em 24 horas, priorizando 14 pontos de segurança, com foco no conforto, na comodidade e no bem-estar.

+ Leia também: Agência americana volta a alertar sobre elo entre silicone e câncer. E aí?

A verdade é que precisamos sempre estar atentos às novidades e aos receios da sociedade e do mercado. Na cirurgia plástica, as inovações surgem para garantir a melhor experiência possível para todos os envolvidos.

Por isso, fique tranquila: os implantes mamários são seguros e usados há anos! E, em caso de alterações na sua mama ou nos exames, procure o médico.

Continua após a publicidade

*Ana Borba e Maria Julia Norton são cirurgiãs, cofundadoras da clínica Lis Concept (no Rio de Janeiro), membros da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica e possuem título de especialistas pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica e Associação Médica Brasileira. Ambas são graduadas em Medicina pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ)

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja Saúde impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 12,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.