Assine VEJA SAÚDE por R$2,00/semana
Imagem Blog

Com a Palavra

Por Blog
Neste espaço exclusivo, especialistas, professores e ativistas dão sua visão sobre questões cruciais no universo da saúde
Continua após publicidade

A cirurgia plástica como propulsora da saúde – em todos os aspectos

Médico recupera o histórico da especialidade, que surgiu para reparar graves lesões e, hoje, permite que o indivíduo se relacione melhor com o próprio corpo

Por José Carlos Daher, cirurgião plástico*
7 dez 2022, 09h15

Há 74 anos o Brasil comemora, em 7 de dezembro, o Dia Nacional do Cirurgião Plástico. A data, fundada pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica e oficializada por lei em 1948, tem como objetivo conscientizar a população sobre a importância de escolher um especialista para realizar cirurgias plásticas – tanto aquelas com fins estéticos como as que têm o intuito reparador.

É essa última – a operação reparadora – que marca a origem dessa especialidade médica, e é base para o desenvolvimento e aprimoramento desse segmento da medicina. De acordo com registros históricos, os primeiros procedimentos foram realizados no século VI, para a reconstrução nasal de pessoas que haviam sido punidas com a amputação do nariz.

Mas foi na Primeira Guerra Mundial que os cirurgiões plásticos ganharam notoriedade. Diante do contingente populacional com graves lesões, vítimas de mutilações e deformidades, as técnicas de retalho e enxerto de pele foram amplamente adotadas para restabelecer o contorno do revestimento e a integridade física.

A especialidade surgiu e se aprimorou sempre no sentido de reparar sequelas e restituir a funcionalidade corporal.

Compartilhe essa matéria via:

A reconstrução mamária, por exemplo, desenvolveu-se para restaurar a integridade física da paciente mastectomizada devido ao câncer de mama. Aliás, foi a Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica que reivindicou o direito da reconstrução mamária para pacientes operadas no Sistema Único de Saúde (SUS) após a remoção do tumor.

Continua após a publicidade

Mais para frente esse conhecimento foi aplicado em cirurgias estéticas para harmonizar o contorno e o volume das mamas.

O mesmo ocorreu com a reparação de queimaduras, cuja a responsabilidade no tratamento é do cirurgião plástico. As profundas e extensas lesões motivaram o aprimoramento da arte do enxerto para reparação das regiões afetadas.

Ora, uma queimadura na área do braço pode impedir a vítima de movimentar o membro. Já na área da face, pode comprometer funções vitais, como respirar e deglutir. Nesses casos, a cirurgia plástica recompõe os tecidos e garante a funcionalidade do organismo.

BUSCA DE MEDICAMENTOS Informações Legais

DISTRIBUÍDO POR

Consulte remédios com os melhores preços

Favor usar palavras com mais de dois caracteres
DISTRIBUÍDO POR

A estética entra em cena

As técnicas e o conhecimento derivados do cenário de cura, com o tempo, migraram para a área da cirurgia estética.

Continua após a publicidade

A sociedade se encantou com as possibilidades de reparação da cirurgia plástica e passou a demandar esses mesmos procedimentos para fins igualmente de saúde, mas não exatamente da cura de lesões.

Contribuir para a harmonia do corpo, restaurar os contornos físicos e recolocar a pele em seu melhor posicionamento: tudo isso favorece a integridade física e emocional do paciente, permitindo que ele se relacione melhor com o próprio corpo e atinja a sua plenitude como ser humano.

É nesse sentido que o exercício da cirurgia plástica não separa o bem-estar físico do bem-estar psicológico, conceito promulgado pela Organização Mundial da Saúde (OMS).

Desde 1946, a OMS define a saúde como um estado de completo bem-estar físico, mental e social, e não apenas como a ausência de doença ou enfermidade.

Nesse sentido, não há dúvidas de que os cirurgiões plásticos têm contribuído enormemente com a saúde global do ser humano, proporcionando a possibilidade de viverem melhor com sua aparência e potencialidades.

Continua após a publicidade

*José Carlos Daher é cirurgião plástico e membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja Saúde impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 12,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.